Fala Bettencourt


Com um pedido de desculpas pelo atraso, eis José Eduardo Bettencourt e a sua entrevista... ou partes dela.

- Sente a contestação em Alvalade?
- A situação tem sido desagradável para todos. Cada jogo em Alvalade é uma final! Eu sinto isso, a equipa técnica sente isso, os jogadores também. Desde o primeiro jogo em Alvalade que o ambiente de tensão é enorme.

- Porquê?
- Há uma autoexigência que condiciona. Agora, quando um jogador falha um passe de dois metros é óbvio que a culpa não é do treinador. Quando se percebe que a bola queima, isso não tem a ver com o sistema de jogo. Este clima esbate-se, porém, em jogos nos quais não temos tanta pressão de ganhar.

Pois. Fico na dúvida se me ei de preocupar com a "autoexigência que condiciona" ou pelo facto de JEB relembrar o jogo com o Cacém como exemplo de uma boa exibição.

- Há alguma terapia para fazer face a essa estado de coisas?
- Há: vitórias e pontos! A situação resulta de um somatório de várias coisas. O Sporting está desgastado por razões internas e externas. É um fardo muito pesado levar este clube para a frente. Há uma grande saturação. E não há milagres...

"Um fardo muito pesado", "uma grande saturação"... palavras de um presidente eleito à muito tempo... 4 meses para ser mais preciso.


- Como reage à antipatia que se gerou em relação a Angulo logo no primeiro jogo?
- Acho que ao segundo já foi melhor... Ele sabe como é, aguentou bem. Tem muitos anos de futebol.

Alguém me explique o que raio esta gente está a falar. Antipatia em relação a Angulo ? Mas vá lá, ao menos "aguentou bem". Gosto desta forma de tratar os adeptos como alguém que violenta os jogadores.

- Com o Hertha o Sporting ganhou e a reação foi idêntica...
- Acho que aí exagerámos na má exibição. Mas nesse dia reconheço que só pensava no resultado. Nem vi bem o jogo. Só pensava na primeira vitória sobre uma equipa da Alemanha, no 17.º duelo com clubes daquele país, e que estávamos ali à beira de conquistar. E conquistámos.

Pois. Quem me dera a mim também não ter visto o jogo, mas pronto como tinha pago 20€ para ali estar...

E isto são só uns excertos.

Li a entrevista completa no Record (salvo erro está incompleta no site) e como Sportinguista a reacção que me provocou foi... asco. Ver alguém que prometia uma continuidade do trabalho (difícil, admitamos) e que 4 meses depois já fala em saturação... que prometeu a equipa fechada em 2 semanas e contratou Angulo a 1 dia do fecho do mercado...

Esforço, Devoção, Dedicação...

É difícil ser do Sporting.



Fonte da Imagem: Site abola.pt

2 comentários:

triogalatico disse...

Eu gostei desta entrevista de JEB. Pareceu-me muito sóbrio e consciente do estado em que está o Sporting. Sabe qual é o caminho certo e admite o quão dificil é percorre-lo.

"É dificil ser lider do Sporting."
Eu diria que é dificil ser lider, ponto! Mas claro que a missão se complica quando há pouco apoio.

Da entrevista, para além das coisas boas que disse, destaco uma resposta engraçada:

- A arbitragem é desculpa para tudo?
JEB: Não. Nem usámos esse argumento.

Oh JEB!? Onde tens andado? :P

O Futebol Português precisa de um Sporting forte.

cumps

António

Polo disse...

Chama o Antóniooooooooooooooooo.

Enviar um comentário

 
Trio Galático. Design by Wpthemedesigner. Converted to Blogger Template by Anshul