Nacional vs Benfica, "Entre as neves da Serra"

Adivinhava-se uma deslocação difícil à Madeira, contra um conjunto de jogadores que têm sempre uma motivação extra para jogar contra o Benfica. O jogo foi bastante difícil, com problemas extra jogo que dificultaram ainda mais a tarefa do Benfica, mas o mais importante foi conseguido, os três pontos vieram para Lisboa.



Primeira parte marcada pelo intenso nevoeiro e por duas paragens no jogo devido ao mesmo. Resultado: Pouca gente viu o que se passou dentro de campo, mas percebeu-se que o Nacional entrou mais forte (talvez por estar habituado a estas condições climatéricas) e aproveitou alguns erros posicionais de Jardel e Emerson que deram muito espaço ao sprinter Matheus.

Contudo, beneficiando de duas paragens no jogo e de um golo de Cardozo aos 20 minutos, na segunda vez que o Benfica foi à baliza do Nacional, Jorge Jesus conseguiu corrigir o posicionamento de Emerson ... e o Nacional acabou. Por conseguinte o Benfica cresceu e acabou por valer Elisson a impedir por inúmeras vezes o 2º golo do Benfica.

Numa segunda parte sem nevoeiro, o Benfica entrou dono e senhor do jogo. Sem deslumbrar, é certo, mas com uma postura adulta e bastante consciente do que era preciso fazer para vencer o jogo. Falharam-se inúmeras oportunidades de golo, o que poderia ter causado problemas no fim do jogo, mas o Benfica acabaria por dilatar a vantagem depois de um contra ataque conduzido, na sua totalidade, por Bruno César.

O Benfica beneficiou também da expulsão de João Aurélio a meio da segunda parte, por faltas a parar 2 contra ataques de Gaitan e Bruno César.



Vitória justa do Benfica, num terreno muito complicado. Segue-se agora uma paragem no campeonato que servirá para recuperar forças, porque vêm aí jogos muito difíceis.

Melhor em Campo do Benfica: Cardozo. Com Aimar muito marcado e Nolito desinspirado, o Paraguaio teve um jogo muito desgastante, mas muito importante, marcando um golo e criando mais duas ou 3 oportunidades, defendidas por Elisson.

Melhor em Campo do Nacional: Elisson. Matheus e Candeias também estiveram bem na primeira parte, mas acabou por ser o guarda redes do Nacional a impedir que o resultado fosse maior...

Pior em Campo: Felipe Lopes.



Nota 1: Alguém percebeu o ódio que Felipe Lopes tem por Witsel? Compreendo que anda por aí muita cabeça à roda com as exibições do Belga, mas se o objectivo de Felipe Lopes era pará-lo com uma lesão... é estranho. No vídeo, podem ver duas entradas completamente fora de tempo de Felipe Lopes sobre Witsel (aos 2:41 e 3:19 do vídeo). Se a primeira pode ser entendida como uma situação de jogo... a segunda é uma agressão barbara, pura e dura, que poderia ter resultado numa lesão muito grave. Compreendo que o árbitro não tenha visto, por estar com o ângulo de visão reduzido, mas não vou perceber se Felipe Lopes puder jogar os próximos 3 ou 4 jogos do campeonato.

Nota 2: O nevoeiro! Bella Gutman disse, numa frase que ficou celebre, que os adeptos do Benfica iam atrás da equipa a qualquer lado... incluindo no seu discurso "as neves da serra". É verdade, os adeptos do Benfica vão! Ontem, foram outra vez... e a pagar no mínimo 40 euros (preço do bilhete mais barato enviado para o estádio da luz). Pois bem, nem um estádio da LUZ (um estádio 5 estrelas) tem preços desse género para visitantes...

É uma vergonha que a Liga, e as empresas de áudio visuais (e chamo-lhes áudio visuais, para não lhes chamar....) permitam que o Nacional, sabendo que o tempo vai estar assim, jogue no seu estádio e não tenha de procurar uma alternativa (como fazia antigamente). O NACIONAL da Madeira, tem de ser responsabilizado por estas coisas, porque são eles que não querem uma alternativa! Os adeptos do Benfica pagaram 40-65 euros, para ver 45 minutos de futebol... brilhante!

FORÇA BENFICA e FORÇA RICARDO GOMES!

E Pluribus Unum

Sporting e Elias


Não gosto de escrever sobre rivais, mas desta vez não resisto... e não! Não vou dizer mal da equipa, dos jogadores, do treinador, da política de contratações, ou do que seja...

O Sporting está "novo", com uma nova direcção, novas políticas, novo treinador e 16 novos jogadores. Talvez seja muita coisa nova, para que se possam exigir coisas boas a curto prazo, talvez não. Talvez não, porque o Sporting tem um conjunto de jogadores como eu não me lembro de ver, tem um treinador que chegou rotulado de "craque" e não é por o plantel ser novo e estar em construção que se justificam os resultados recentes (acham que o Beira Mar, Marítimo, ou Olhanense têm uma equipa rotinada?).

Adiante...o Sporting tem ovos (muitos e bons), tem cozinheiro, mas ainda não tem omelete. Cabe aos sportinguistas pensar qual a razão da omelete estar a demorar a sair. Será por Domingos jogar com 2 (dois) de 16 reforços? Será por os adeptos não terem paciência? Será porque os árbitros não estão a ajudar? Talvez seja por tudo isto...mas sinceramente, não me interessa.

Só vou dizer qual seria a "minha" táctica e o meu "onze", se eu fosse (Deus me livre) Domingos Paciência:

football formations
  • 4-3-3, um triângulo invertido no meio campo, com a primeira linha de pressão bastante alta, dois extremos rápidos e um finalizador;

  • Defesa: João Pereira enquanto Arias não se adaptar e Ínsua (que precisa de uma oportunidade para mostrar o que vale -muito) porque Evaldo é mau. No centro, considero que Carriço e Polga não são centrais para jogar num clube como o Sporting... como tal jogariam os outros dois. Este sector precisa de ser reforçado (trocava Polga por um central alto e Carriço por um central rápido).

  • Meio campo: Rinaudo, Izmailov e Elias. Se Rinaudo conseguir adaptar as suas características ao futebol Europeu será um caso sério naquela posição. Izmailov, foi a médio centro que o vi fazer os seus melhores jogos ao serviço do Sporting. Elias (adoro este tipo de jogador) é um grande jogador, com um pulmão incrível, recupera muitas bolas, pressiona alto e aparece muito bem a finalizar (vai fazer lembrar outro que por lá andou e que deixou saudades aos Sportinguistas).

  • Ataque: Quem tem Jeffren e Capel, tem de ter um ponta de lança que aproveite as oportunidades de golo (nem quero imaginar o que seria o Liedson com estes dois nas alas). Veremos qual o ponta de lança escolhido que será apresentado até 4ª feira. É incrível como actualmente jogam todos os avançados, menos o que está em melhor forma.
E era este o "meu" (Deus me livre outra vez) Sporting.

Pergunta: Porque razão assobiam o Postiga e o Djaló durante os jogos?

Cumprimentos

FORÇA BENFICA e FORÇA RICARDO GOMES!

Benfica, Gil Vicente, Porto, Arbitros e Jorge Jesus

Confesso que não vi o jogo Benfica vs. Gil Vicente com a devida atenção, nem tive o tempo necessário para fazer um post sobre o jogo.

Mas estou farto que me venham dizer que o golo de Nolito está em fora de jogo. Acham que está? Parabéns para vocês. Podem continuar a comer o que a CS quer passar e até o que os vossos olhos gostavam de ver.

Os senhores do Trio de Ataque disseram que estava fora de jogo? O Jorge Coroado disse que estava fora de jogo? Então assim passa a ser uma verdade absoluta? E que tal haver alguém realmente interessado em ver se está fora de jogo? É que pelas imagens televisivas (desta vez ninguém teve uma linha daquelas amarelas para tirar dúvidas) é impossível concluir tal coisa.

Hoje, Jorge Jesus, criticou (e mal, porque tem é de treinar a equipa e estar calado) a arbitragem do jogo do Porto. Não vi, não sei do que se trata e nem me interessa, nem quero saber... Ele tem é que treinar a equipa e preparar o jogo de amanhã!

Mas claro... como ele criticou... houve logo aquelas mentes inteligentes que vieram (voltar a ) dizer que o Nolito marcou um golo em fora de jogo...

TIREM AS VOSSAS CONCLUSÕES (e sintam-se à vontade para fechar os olhos e continuar a dizer babuseiras)....


--

Outro assunto interessante... João Ferreira recusou-se a arbitrar o jogo do Sporting deste fim de semana! Percebe-se a recusa, face aos comentários dos dirigentes Sportinguistas... o que não se percebe é a nomeação de João Ferreira...

--

Onde anda a CMVM? Estão esclarecidos com o negócio Falcao+Micael? Brilhante...

Assim dá gosto....

Tenho seguido com bastante interesse o Campeonato do Mundo de sub-20, com particular interesse pela nossa selecção, mas também para ver o futuro do futebol Mundial que tem estado bem representado.



É uma pena que a comunicação social Portuguesa esteja a dar tão pouca cobertura a esta competição. Talvez seja por acharem que a nossa selecção não tem nenhuma estrela, nem pratica futebol espectáculo. Talvez por não gostarem do treinador, dos jogadores. Talvez por não serem jogadores extravagantes ou mediáticos... Talvez pensassem que Portugal viria para casa "rapidinho"... mas enganaram-se...e ontem viram-se forçados a transmitir o jogo da selecção na RTP 1.

Para os mais desatentos, é verdade! Portugal está no lote das 4 melhores selecções do Mundo de sub 20. Feito notável, numa competição em que temos um bonito historial!

Ontem, nos quartos de final, defrontámos a forte selecção da Argentina, que joga sobre a batuta de um jogador fantástico chamado Eric Lamela. Vencemos nos penaltis... e soube muito bem!



Depois de um empate a zero, num jogo bastante dividido...Portugal chegou ao terceiro penalti a perder 3-1 (Danilo e Roderick falharam)...e só um milagre poderia salvar Portugal... E o milagre aconteceu...Primeiro a barra, depois Mika (que se lesionou para segurar um penalti que daria a vitória à Argentina)...e novamente Mika a defender o último penalti e a levar a selecção para as meias finais, onde irá defrontar o vencedor do jogo entre a França e a Nigéria.

Destaques:

  1. Defesa: É fantástico que num Mundial, Portugal tenha ZERO golos sofridos em 5 jogos realizados. Brilhante. É trabalho de equipa, não é por a defesa ser do outro mundo.
  2. Meio Campo: Falta um virtuoso... mas quando 3 jogadores do meio campo correm os 90 minutos, suam, lutam e mostram o orgulho que sentem em vestir aquela camisola... não se nota a sua falta.
  3. Ataque: Os portugueses estão habituados a ter um ataque desconcertante, com alas desequilibradores e ... futebol espectáculo. Nada disso! Esta selecção é uma verdadeira equipa e, não tendo um ataque brilhante (longe disso), mostra coesão em todos os sectores. Estes avançados (que por norma são "de malabarismos" e de "brilhantismos"), nesta equipa vestem a pele de operários e trabalham o jogo inteiro pela equipa.
Jogadores em Destaque:

  1. Mika: Guarda redes contratado ao Leiria pelo Benfica, tem mostrado que Portugal pode estar tranquilo quanto aos guarda redes para o futuro. Não é exuberante, mas para a idade demonstra uma maturidade incrível e já sabe liderar muito bem a defesa. É seguro entre os postes, não tem medo de sair da baliza (tem de melhorar este ponto) e dá muita confiança ao sector defensivo. Ontem defendeu 2 penaltis, fez mais uma ou duas grandes intervenções...e no fim chorou de orgulho. Ambiciona ser o melhor deste Mundial!

  2. Nuno Reis: Um verdadeiro capitão. Formado no Sporting e emprestado pelo segundo ano consecutivo ao Cercle Brugge, têm-se surpreendido pela maturidade e pela qualidade. É um líder em campo e não é fácil ser ultrapassado (quer pelo chão, quer pelo ar -apesar de ser baixinho-). Ontem, no fim do jogo, uniu a equipa, falou como capitão, comemorou o seu penalti como se da conquista do campeonato se tratasse... no fim portou-se muito mal (e espero que não seja castigado)!

  3. Roderick: Tem características para ser fantástico... mas não é. Precisa de jogar a tempo inteiro, precisa de ganhar massa e precisa de melhorar os seus índices de concentração. Quando conseguir isso, voltará ao Benfica e será um líder. No meio dos outros miúdos raramente errou, mas tem de mostrar mais, pela qualidade que tem.

  4. Danilo, Júlio Alves e Péle: Os três formam um meio campo de combate. Rápidos, fortes, possantes e muito, mas mesmo muito bons jogadores. Curioso o facto de nenhum deles continuar a jogar em Portugal (Danilo foi formado no Benfica, mas recebeu uma grande proposta do Parma, Pelé saiu do Belenenses para o Genoa e Júlio Alves - irmão de Geraldo e Bruno Alves - vai jogar no Atlético de Madrid). São os três, mas principalmente Danilo, fantásticos!
  5. Caetano: Do alto do seu 1.62m e dos seus 55Kg... tem sido um autêntico quebra cabeças para as defesas contrárias. É rapidíssimo, luta até ao fim e é muito importante na manobra ofensiva da selecção. É produto das escolas do Porto, mas foi dispensado e actualmente joga no Paços de Ferreira (onde já no ano passado se mostrou).
  6. Sérgio Oliveira: É óbvio que há ali muita qualidade...mas parece que falta alguma coisa, ou pelo menos tem faltado. Apesar de tudo, parece-me que se melhorar alguns aspectos tácticos e o seu mau feitio, tem tudo para ser um jogador de 1ª Liga!
  7. Nelson Oliveira: É o ponta de lança da Selecção (marcou 2 golos, que valeram duas vitórias) e têm-no comparado a Cantona (no torneio de Toulon era o Rivaldo). Comparações à parte, Nelson Oliveira é Nelson Oliveira. Não sendo um Ponta de Lança virtuoso, matador, nem brilhante... é um bom ponta de lança, que trabalha muito, joga e faz jogar, tenta rematar muitas vezes, massacra as defesas contrárias. É exímio a guardar a bola e muito forte fisicamente... tem de melhorar alguns aspectos, tais como: libertar mais rapidamente a bola, cabeceamento, etc... mas vai ser um grande jogador. Não é a estrela da selecção, porque neste selecção não há esse estatuto... e ainda bem!
Equipa: Tinha saudades de ver uma selecção portuguesa jogar sem "meninos bonitos". Estes jogam com garra e notam-se que estão ali com o maior gosto da vida. Quando Roderick falhou o 3º penalti no jogo de ontem...só parou de chorar no balneário, o que demonstra a ambição e a vontade destes miúdos. Esta é uma verdadeira selecção e devia ser um orgulho para todos os Portugueses, independentemente do resultado final deste Mundial, independentemente do futebol que praticam... São uns heróis!

Força PORTUGAL!

Sporting [1-1] Olhanense - Carlos Xistra não é de Olhão...



Primeiro que tudo, queria pedir desculpa a todos os que lêem o blogue mas da minha parte (e claro, do meu irmão) vamos ter maiores dificuldades em acompanhar os jogos do nosso clube neste mês de Agosto, devido ás férias de família. Pelo mesmo motivo não fiz o post sobre o jogo com a Udinese.

Indo ao que interessa... mesmo após um decepcionante jogo de apresentação aos sócios e uma apagada prestação no Troféu Ramon Carranza, os adeptos voltaram a comparecer ao serviço e novamente "encheram" o estádio José (de) Alvalade, pelo menos enquanto a ideia do naming não pairar a cabeça do presidente.

Vamos lá então á análise das 3 equipas em campo:

Sporting

Domingos Paciência decidiu alinhar com um 4-3-3, com um médio de cobertura (Rinaudo), um de transição (Schaars, que se pronuncia Scaars ao contrário do que gritava o speaker) e André Santos a apoiar o jogo do meio-campo. A tarefa de desequilibrar estava entregue a Yannick, Postiga e Jeffrén.

Sobre o onze titular...

- Polga? Então contratam-se dois centrais para quê?

Uma equipa que quer ser campeã têm de ter centrais capazes de atacarem bem a bola ou aproveitarem os ressaltos na área nas bolas paradas. Polga têm ZERO golos na liga, uns bons anos nas pernas e fraca impulsão...

- Eu gosto muito de Rinaudo, Schaars e André Santos. São jogadores de qualidade mas... são todos iguais.

- Rubio e Capel entraram com um atraso de 60+ minutos. Rídicula a prestação de Yannick Djaló hoje. Para quem disse que ia fazer a melhor época de sempre no Sporting, foi uma nulidade em campo.

Jogo...

Os jogadores tiveram uma entrada á leão. Com Jeffrén e João na ala direita, muito do jogo passava por esse lado, com a equipa bem organizada, os jogadores estavam soltos e o Olhanense com dificuldade em suster a pressão. Depois... sofrem um golo e desligam.

Um dos problemas da equipa na época passada era ser psicologicamente muito fraca. Um golo sofrido significava que os jogadores paravam de jogar futebol e a bola passava a ser quadrada para eles, na maior parte das vezes era preciso um golo marcado para a equipa se soltar. Tal como os jogos de preparação anteriores mostraram, esta equipa sofre golos facilmente. Uma equipa que quer ser campeã não pode ter esse problema. Este Sporting parece ter a extrema dificuldade em acabar os jogos a ganhar 1-0...

A correr atrás do resultado, a equipa fazia por isso, mas se na defesa há uma dificuldade enorme em manter a baliza segura, nos movimentos ofensivos há problemas em criar desmarcações ou situações de perigo. Muita bola para o lado, para trás, cruzamentos... o Sporting teve 22 remates e 1 golo. Uma equipa que quer ser candidata ao título têm de ter avançados e extremos que façam golos, assistências, remates perigosos.


Olhanense

Wilson Eduardo foi o melhor jogador da equipa algarvia. Se Luís Duque vai dizer para a televisão que o Sporting têm de acabar com casos como Moutinho, Quaresma e etc, porque é que eu tenho de ver um jogador formado no meu clube marcar um grande golo... contra a equipa que lhe paga os ordenados. Não festejou, e fez mais em campo que os avançados da equipa contrária.

Só foi pena foi o anti-jogo nojento que esta equipa fez. Sempre que havia um lance mais duro, os jogadores faziam de propósito para perder o máximo de tempo possível. O guarda-redes Fabiano teve uma actuação em cheio: saiu sem levar um amarelo por demorar a cobrar o pontapé de baliza, tirou 5 minutos ao jogo quando foi tocado por Rubio ao agarrar a bola...


Equipa de Arbitragem

O que eu posso dizer?

Um penalti óbvio por marcar aos 12 minutos de jogo, em que o defesa do Olhanense toca com a bola na mão e ela sai para canto... o fiscal de linha marca canto, ignora a mão na bola - o braço não se mexeu durante e após o contacto - e Carlos Xistra marca... pontapé de baliza.

Um golo limpo anulado aos 69 minutos de jogo... o fiscal de linha está bem-colocado, em linha com os jogadores envolvidos e marca fora-de-jogo.

Jeffrén merecia ser expulso. Seria hipócrita se dissesse o contrário.

Caué devia ter sido expulso por acumulação de amarelos a 5m do final da partida.


Notas Finais

Este jogo foi uma falsa partida. Os jogadores ainda têm de apresentar-se aos adeptos. Como disse até aqui, se esta equipa quer ser candidata a um título que se decide em 30 jornadas de campeonato, não pode sofrer golos facilmente e ser obrigada a marcar dois ou três golos para ganhar. Também têm de ter avançados e extremos que marquem golos, e muitos, e se não é pedir muito, um aproveitamento decente das bolas paradas.

Mas... a equipa de arbitragem influenciou claramente o resultado. Não há discussão. Só com sorte é que o Olhanense sai de Alvalade com um ponto, e isto até foi reconhecido pelo treinador adversário. Não só sorte, mas também penaltis por marcar e golos mal anulados, acrescento eu.

Eusébio Cup fica na Luz


Desta feita, o convidado de honra foi o Arsenal para homenagear o melhor jogador Português de todos os tempos. À partida para o jogo, o "King" pediu que a taça ficasse em casa e a equipa do Benfica fez a vontade ao Pantera Negra.

Tal como Jorge Jesus tinha dito no dia anterior, o 11 inicial teve muitas alterações, mantendo apenas (e bem) a defesa que precisa de ganhar rotinas de jogo. Assim sendo, JJ escalou o seguinte 11: Eduardo, Rúben Amorim, Emerson, Garay e Luisão; Javi Garcia e Matic, Enzo, Bruno César, Jara e Cardozo.

Quanto ao Arsenal, destaque para as ausências de Fabregas e Nasri, que são dois dos melhores jogadores da equipa. Apesar disso, Wenger escalou a melhor equipa que tem à disposição, e que grande equipa, diga-se...

O jogo começou bastante disputado, com notória preocupação do Benfica em pressionar alto, limitando o espaço dos Ingleses. Contudo, apesar da primeira linha de pressão funcionar relativamente bem, a segunda linha de pressão acabou por ceder e permitiu que o Arsenal explanasse o seu famoso carrossel.

Foi com alguma naturalidade, após uma grande triangulação e um erro de Luisão, que o Arsenal chegou ao 1-0, por Van Pearsi. O jogo foi para intervalo com desilusão nas bancadas pelo resultado, mas com a certeza de que os que jogaram são alternativas viáveis.

Na segunda parte, tudo mudou: o Arsenal que poupou Van Persie, Arshavin e Song e o Benfica que mudou toda a equipa, passando a alinhar da seguinte forma:

football formations

E este parece ser o desenho táctico mais propicio ao plantel do Benfica, pois foi clara a supremacia que a equipa teve frente ao Arsenal ao longo de toda a segunda parte. Como diria JJ, foram 45 minutos diabólicos, com um futebol consistente e bonito.

Com esta táctica, o Benfica ganha em todos os pontos do jogo: pressão, posse de bola, variedade, consistência, ataque, defesa, meio campo. A equipa jogou como um todo... e quando assim é, dá gosto.

Foi com naturalidade que o Benfica fez dois golos, por Aimar e Nolito, e podia ter feito muitos mais, evitados pelo guarda redes arsenalista. Grandes exibições de Javi, Aimar e Witsel (que grande meio campo que pode surgir daqui).

No fim do jogo, alegria nas bancadas, a taça vai para o museu, o King foi devidamente homenageado e certamente ficou feliz, muito feliz com o que viu na segunda parte.

Ganhámos ao Arsenal, num bom teste, mas não nos podemos esquecer que não defrontámos o Arsenal mais forte (apesar de achar que a segunda parte do Benfica, chegava e sobrava para o Arsenal da primeira)... e como tal, de nada nos adianta embandeirar em arco e começar a dizer que somos os maiores... NÃO SOMOS! Podemos vir a ser, mas não somos e estamos longe de ser. Há um longo caminho a percorrer, uma equipa para entrosar e muitos pontos para conquistar.

Nós, adeptos, em conjunto com a equipa devemo-nos guiar pelas palavras: raça, querer e ambição, assentes no nosso glorioso lema: E Pluribus Unum, de todos um! Mas sempre, sempre, sempre, sempre... com Humildade.

Cumprimentos

Sporting [1 - 3] Málaga, Rúbio ruge e o resto da equipa... mia.




Dia 5 de Agosto de 2011 [Troféu Ramon Carranza]



Este jogo vinha na sequência duma exibição péssima do Sporting no jogo de apresentação perante os seus adeptos, e os jogadores tinham não só a obrigação de dar uma melhor imagem do clube e deles próprios, mas também uma pressão extra, pois para vários jogadores, fossem eles reforços ou do plantel da época passada, era óbvio - ou se "apresentavam" ou perdiam um lugar no onze inicial.

Para além destes problemas todos dentro da cabeça de Domingos e companhia, do outro lado estava um Málaga que investiu muito no reforço do plantel, tendo no onze inicial jogadores de créditos firmados internacionalmente como Nistelrooy, Joaquin, Júlio Baptista, Cazorla, Toulalan, dando-se mesmo ao privilégio de deixar Buonanotte e Monreal no banco.


Táctica

O Sporting alinhou num 4-1-3-2 com um médio de cobertura (André Santos) e um médio de transição (Stijn Schaars), que deve mesmo ser a táctica que mais confiança dá a Domingos, dado contar com 4 avançados e 5 extremos no plantel, depois da chegada de Jéffren a meio da semana.

Alterações:

Carriço - Rodríguez

Fito Rinaudo - André Santos

Izmailov - Diego Capel

Diego Rubio - Wolfswinkel


Sobre as alterações:

Concordo com a saída de Carriço, Rinaudo e Izmailov. Jogaram num nível muito abaixo do que era esperado e os que entraram deram melhores garantias no jogo de Valência, com a excepção de Capel. Aliás, nunca percebi porque Domingos encostou logo o André Santos após a temporada que fez...


Dúvidas por esclarecer...

Se uns saem após terem feito exibições muito apagadas no jogo anterior, então porque ficaram Evaldo, Yannick Djaló e Hélder Postiga no onze?

E mais grave ainda... porque ficou Diego Rubio no banco?


Jogadores

Primeiro que tudo, o melhor em campo foi sem dúvida Diego Rubio, de longe. Marcou um golo á ponta de lança, esteve numa jogada em que recebe a bola de peito e chuta forte para boa defesa do guarda-redes adversário, gosta de jogar curto e simples no seu espaço, boa técnica, instinto matador, garra... aos 18 anos está a pegar de estaca a posição na equipa. Os outros concorrentes que se cuidem.

André Santos mostrou que têm qualidade para dar luta a Rinaudo - para além de defender bem, também aparece bem no ataque a apoiar e a finalizar.

Wolfswinkel... não apareceu muito no jogo, e quando teve uma oportunidade após uma boa jogada de André Santos que o deixou sozinho na área para rematar, dominou mal a bola. Azarado e a procurar ainda a adaptação á equipa e estilo de jogar.


Jogo

O ínicio de jogo foi equilibrado, ambas as equipas tiveram hipóteses para marcar até que numa boa jogada de ataque Eliseu apareceu completamente sozinho no lado direito, bom cruzamento e Júlio Baptista cabeceia sozinho e marca aos 35' .
Poucos depois, o outro lateral (Gámez) desmarcou-se no lado esquerdo, bom passe e movimento para trás de Van Nistelrooy, que com espaço finalizou bem aos 42'.

Na segunda parte houve as habituais substituições. Jéffren entrou para o lugar de Capel (apagado) e mostrou bons pormenores, bem como Carrilo, que voltou a mostrar boa técnica e umas fintas de encher o olho. Ambos merecem oportunidade de ser titulares nos próximos jogos...

Foi então que Rinaudo fez um grande passe para Rubio finalizar, e esse golo agitou a equipa, que começou a atacar com mais garra e vontade de empatar o jogo. Foi então que... Jéffren passa por um jogador e sofre um penalti, que o arbitro decide não marcar mesmo apesar de estar muito perto. Logo a seguir, João Pereira aparece completamente sozinho na área e o fiscal de linha assinala um fora-de-jogo inexistente.

Logo a seguir, no melhor período do Sporting, novo golo do Málaga após uma jogada simples e prática, com Buonanotte a desmarcar Róndon que passou para Júlio Baptista finalizar, num triângulo perfeito feito pelos jogadores do Málaga.

O jogo acabou com o Sporting quase a chegar ao 3-2, após Rúbio receber uma bola de peito e explodir para uma brilhante defesa do guarda-redes adversário, e na jogada seguinte André Martins rematou e um jogador do Málaga cortou em cima da linha.


Notas
  • Uma má primeira parte, com muito nervosismo nas bolas paradas defensivas e a sair a jogar;
  • Boa pressão em cima da defesa do Málaga que teve dificuldades em sair a jogar, com vários passes falhados e bolas ganhas;
  • O trio Evaldo-Djaló-Postiga voltou a ser titular após uma exibição menos conseguida, e depois de hoje não sei se no próximo jogo voltarão os três a ter lugar no onze inicial;

Por último, parabéns ao benfica pela passagem á próxima eliminatória.

Análise ao Sporting 2011/2012


Boas, devido ao facto do Fox (meu irmão) andar ocupado com várias coisas ultimamente, pediram-me para fazer eu desta vez o post sobre o que se anda a passar esta época no leão...

Vou então tentar cobrir os vários aspectos sobre o que se viu do Sporting 2011/2012 até agora:

1. Novas contratações deste defeso;
2. Análise ao plantel inteiro e algumas... incógnitas que têm;
3. Táctica para esta temporada;
4. Análise dos dois últimos jogos de preparação.


Vamos começar pelo básico: o Plantel.


Nesta pré-temporada foi feito um esforço significativo em trazer qualidade ao plantel. Por isso, após 12 contratações, e 15 milhões gastos sem incluir o passe do Marcelo Boeck (não foi anunciado), aí estão as novas adições!
Do meio-campo para trás, contamos agora com:

- um guarda-redes com créditos confirmados na Liga, Marcelo Boeck.
- um defesa direito jovem e titular da selecção sub-20 colombiana, Santiago Árias.
- um defesa esquerdo jovem com presenças nas selecções de formação gaulesas, Atila Turan.
- um defesa central eficaz e de impulsão invejável, Alberto Rodríguez.
- um defesa central alto e forte, Oguchi Onyewu.

Destaco também a presença do júnior Ilori e do regresso de Pereirinha após empréstimo.

Do meio-campo para a frente, contamos agora com:

- um médio destruidor, Fito Rinaudo.
- um médio que gosta de fazer rolar a bola, Stijn Schaars.
- um médio criativo e consistente, Luís Aguiar.
- um ala com técnica acima da média, Diego Capel.
- um ala/atacante que faz uso da sua velocidade, Carrilo Diaz.
- um atacante para as costas do ponta de lança/segundo avançado, Diego Rubio.
- um ponta-de-lança mais posicional, Ricky Van Wolfswinkel.
- um ponta-de-lança explosivo, Valeri Bojinov.

Destaque também para o júnior André Martins, que agarrou o seu lugar após uma boa pré-época.


Plantel Sporting 2011/2012 ( dia 31-07-2011)


Nota: No lugar de João Gonçalves estará Pereirinha.


O que eu ainda não percebo / Análise ao plantel actual:

  • Aposta em Evaldo para o lado esquerdo da defesa.
Após uma má temporada do Evaldo, eu esperava que contratassem alguém que conseguisse entrar de caras para aquela posição. Na época passada, toda a equipa se ressentia porque Evaldo tinha problemas a defender e tinha uma dificuldade tremenda em cruzar ou produzir algo que fosse no processo ofensivo da equipa. Em resumo, parecia que tinha sido contaminado pelo Abel.
Contudo, o novo treinador já o conhecia do Braga e resolveu apostar nele como titular da posição e foi contratada uma jovem promessa francesa para evoluir. Espero sinceramente que a equipa não se ressinta desta posição... outra vez.
  • Santiago Arías e Atila Turan são mistérios por decifrar.
Ambos são jovens promessas e marcaram presença nas selecções de formação do seu país. Mas até ao momento, é impossível saber se vão acrescentar qualidade á equipa mesmo sendo promessas de futuro, como disse Carlos Freitas. Completas incógnitas até ao momento.
  • Adeus Abel, olá Pereirinha!
Bruno Pereirinha deve ocupar um lugar de bombeiro no lado direito do ataque e da defesa. Não tenho boas memórias do jogador, pois estagnou completamente na sua evolução após algumas temporadas em que dava boas indicações. Veremos...
  • Yannick Djaló e Helder Postiga.
Djaló têm o estatuto de eterna promessa / jogador inconsistente. Prometeu a melhor época de sempre mas pelos dois últimos jogos parece destinado a mais uma época de altos e baixos.
Postiga... será Domingos capaz de retirar finalmente algum proveito dele? A época passada marcou 6 (!) golos, a sua melhor marca desde que chegou ao Sporting, e foi campeão dos... foras-de-jogos, remates á baliza e vice-campeão das faltas cometidas. Será a última época para os dois se não justificarem serem uma mais-valia para o plantel.


A Táctica


Ainda é muito cedo para se apontar para um modelo de jogo definitivo, mas deverá ser um 4-3-2-1 e o 4-1-3-2 como modelo alternativo, tendo em conta as características dos jogadores, os reforços e os princípios de jogos aplicados nos jogos de preparação.

4-3-2-1



4-1-3-2 (modelo alternativo)


  • Na frente de ataque é onde há mais incógnitas... ou se joga com um avançado mais recuado, entre a linha defensiva e o meio campo adversário, e um com cariz mais fixo, ou então só com um ponta-de-lança apoiado por dois extremos. Wolfswinkel já mostrou que não é jogador para ir buscar bolas ou ir á linha cruzar, Bojinov e Rubio fazem bem o papel de avançado recuado e Postiga... espero que não jogue!
  • O meio-campo têm várias opções, deve ficar mais equilibrado com a chegada de Matías. O papel de médio de cobertura ficará entregue a Rinaudo, com Schaars a jogar na sua frente como médio de transição. Não se consegue perceber se Domingos quer jogar com dois médios de transição ou com um mais criativo.
  • A defesa, pelo o que se percebeu, jogará com uma linha defensiva alta, junto ao meio campo adversário. Ao contrário do que se esperava, ainda ninguém parte com vantagem aqui, e os que fizerem as melhores exibições dentro do trio Onyewu-Carriço-Rodriguez preencherão os lugares.

Análise dos dois últimos jogos de preparação

Antes demais, como já disse Domingos, não é por terem ganho á Juventus que os jogadores eram bestiais, nem é por terem perdido com o Valência que são umas bestas. São jogos de preparação, nem a táctica nem a equipa titular estão definidas ainda - terá de se esperar pelos próximos jogos.
A verdade é que gerou-se um hype enorme á volta da equipa após a 1º parte com a Juventus, em que se viu uma linha defensiva alta e uma pressão alta a funcionar, com trocas de bolas rápidas no meio-campo.

Já o jogo com o Valência parecia o Titanic, com os jogadores rápidos do Valência a furar a linha defensiva alta sem problemas, a pressionarem em cima os laterais e defesas de modo que a bola não chegava á frente. A equipa atacava mal, e defendia ainda pior.
Schaars parecia estar a dormir, Izmailov também e o Djaló não conseguia andar em linha recta.
Evaldo, mesmo que Capel corresse por metade do meio-campo e lhe entregasse a bola, não conseguia fazer algo de jeito, e entretanto obrigava os defesas centrais a dobrar para compensar o lado dele.
Wolfswinkel esforçava-se, mas a bola não lhe chegava em condições para que ele pudesse fazer alguma coisa, pois sempre que recebia tinha 4 jogadores adversários em cima e estava a 30 metros da baliza.
Onyewu e o Carriço estiveram... horríveis.
De positivo tira-se a entrada de Capel e Carrilo, que mostraram técnica acima da média. E os 48 mil que foram...

Obviamente que o jogo de ontem foi péssimo. Contudo, era um jogo de preparação, e ainda por cima contra a terceira melhor equipa de Espanha, que já está apurada para a Champions e ficou em terceiro lugar na liga a época passada, atrás de um clube chamado Real Madrid. Mas pelo menos ficaram desde já óbvios os erros que podiam ter passado ao lado. No ano passado, o Sporting ganhou 2-1 ao Lyon no jogo de apresentação e depois quase foi eliminado por Nordsjaelland/Brondby e perdeu o 1º jogo da liga. É caso para dizer que o treinador vai ter de ter muita... Paciência.



Benfica vs Trabzonspor, as conclusões e o futuro

Na primeira mão da 3ª pré eliminatória da Liga dos Campeões, o Benfica teve uma estreia positiva, conseguindo vencer o vice campeão turco por 2-0. Podiam ter sido mais, mas a finalização, o árbitro e o azar não quiseram contribuir para a resolução definitiva da eliminatória.

Jorge Jesus apostou na continuidade e lançou para o jogo "apenas" 4 reforços: Artur, Garay, Emerson e Enzo Perez. Dos 4, Enzo Perez foi aquele que teve uma estreia menos feliz, pois para além de se lesionar esteve pouco incisivo pelo lado direito.

Quanto à táctica... foi a mesma do costume, se bem que foi evidente uma preocupação de Enzo Perez em fechar mais próximo de Javi Garcia, função que na minha opinião deveria ser desempenhada por Witsel. De resto, tudo igual: Javi como pivot mais recuado, Aimar como único distribuidor, Gaitan e Saviola péssimos tacticamente e Cardozo a sentir o peso da pré época.

Em suma, a primeira parte foi algo frustrante, já que apesar de um inicio prometedor, a equipa "morreu" no momento que "alguém" conseguiu agarrar Aimar e o fio de jogo acabou. Este é um problema que não é novo... Serei o único a ver?

Na segunda parte o Benfica melhorou muito com a entrada de Nolito, obrigando Gaitan a jogar na direita. O facto de ter extremos em contrários ao seu pé preferido, obriga a que busquem espaços interiores o que melhor a pressão e liberta Aimar.

A verdade é que a alteração resultou e o Benfica fez dois golos, que lhe garante uma boa margem para a segunda mão, na visita à Turquia.

Pontos positivos:

+ Garay e Emerson: fizeram um grande jogo no ponto de vista defensivo. Ninguém conseguiu ultrapassar Emerson e Garay apenas demonstrou alguma falta de rotina quando a defesa sobe em linha;

+ Ruben Amorim e Maxi: Qualquer Benfiquista fica feliz em ver o regresso do Ruben e qualquer Benfiquista se delicia ao ver o profissionalismo do Super Maxi (uma lição para muitos);

+ Nolito: Tem escola... e está tudo dito!

+ Witsel: Joga simples, não inventa, dá consistência, mas tem uma capacidade fantástica de acelerar o jogo através do processo mais simples que existe no futebol: o passe. Não engana;

+ Golo de Gaitan: Não realço a sua exibição, porque para mim esteve miserável no ponto de vista táctico, impossibilitando qualquer tentativa de pressão na primeira parte. Quanto ao golo... foi fantástico!



Pontos menos Positivos:

- Saviola: Se com bola teve uma exibição interessante, sem bola foi ridículo. Aceita-se que ainda não esteja a 100%, mas exige-se que se saiba colocar em campo;

- Árbitro: Foi o melhor dos turcos...deixando passar em claro duas grandes penalidades a favorecer o Benfica.

- Trabzonspor: Tirando Zokora, Yilmaz e Paulo Henrique... desiludiram-me. Espero muito mais na segunda volta.

--

A segunda mão desta eliminatória vai ser um grande teste a Jorge Jesus, pois vai-nos permitir perceber se ele sabe (ou não) usar o plantel que tem à disposição. Quanto a mim, com esta vantagem de dois golos, o 11 base seria o seguinte:

football formations

3ª Pré Eliminatória da Champions... e os temas do dia!


O Benfica vai defrontar o Trabzonspor, da Turquia, na 3ª Pré Eliminatória de acesso à Liga dos Campeões. A primeira mão será no estádio da Luz a 26 ou 27 de Julho e a segunda mão será em Trabzon a 2 ou 3 de Agosto.

Tendo em conta que o Benfica era o primeiro cabeça de serie de todas as equipas que participam nesta fase da competição, é impensável dizer que o Benfica não é favorito, mas há que respeitar o adversário e confirmar este estatuto.

O sorteio podia ter sido mais difícil (Rubin Kazan, que está no auge da época), mas também podia ter sido mais fácil. A equipa do Trabzonspor acabou a época passada em 2º lugar, em igualdade pontual com o Campeão Fenerbahçe e a míseros 26 pontos do Besiktas e a 38 do Galatasaray... dados que podem provar o valor da equipa Turca.

Em termos de jogadores, atenção ao "goleador" Burak Ylmaz e às recentes contratações: Zokora e Paulo Henrique, já para não falar da estrela Gustavo Colman que tem por hábito fazer as delicias dos adeptos.

Faltam 11 ou 12 dias... e até lá há muito trabalho para fazer!

------

Danilo e Alex Sandro:

Nos últimos dias, à semelhança dos últimos anos, tenho ouvido falar muito em roubos. Vejo os jornais a dizer que o Porto vai roubar jogadores ao Benfica. Vejo dirigentes do Benfica a desmentirem isso, vejo Benfiquistas a acusar o Porto de pura malícia, vejo Portistas contentes com a situação, vejo Benfiquistas a dizerem que não se importam... etc... etc... etc. Para mim, este assunto é de fácil discussão! A partir do momento em que nesta silly season foram associados 157 jogadores ao Benfica (desde Maio)... é normal que o Porto contrate algum desses jogadores...e como tal, é fácil "roubar" um jogador ao Benfica! Roubo? Só para quem quiser fazer passar essa mensagem. Da minha parte, aproveito para citar o saudoso ex presidente do Benfica, Manuel Vilarinho, para dizer "Tou-me Cagando".

Quanto aos jogadores de que se fala... Danilo e Alex Sandro... Do que conheço, são dois jovens com muito futuro pela frente. Danilo é mais polivalente, podendo jogar a lateral direito, médio direito ou médio centro e Alex Sandro faz o flanco esquerdo.

São dois jogadores, que pelo que demonstram têm qualidade para virem a ser grandes jogadores, mas ainda não o são! Fala-se em 10 Milhões pelo Danilo e em 9,5 Milhões pelo Alex Sandro... se assim é, espero sinceramente que vão para o Porto! O Benfica precisa de jogadores feitos e com efeito imediato e não pode dar-se ao luxo de gastar 20 milhões de euros em duas promessas. Não quero com isto dizer que o Porto faz um mau negócio se os contratar, porque se tem esse dinheiro para gastar em duas promessas é porque estão muito bem financeiramente e não deixa de ser um investimento para o futuro, que provavelmente terá retorno.



Luisão:

Todos os anos se vai embora e todos os anos tem ficado no Benfica. Se sair é uma perda enorme no balneário e em campo. É menos uma referência no Benfica. Se houver uma proposta e ele não fizer birra para sair, só devia ser aceite o valor da clausula de rescisão. Se houver uma proposta e birra do jogador... é aceitar o que oferecem e boa viagem. Jogadores contrariados é que não, ainda mais com historial na área.



Mangala:

Espero que venha e que isso não signifique que Luisão vai sair.

Emerson:

Não conheço, mas é o jogador feito, o que é à partida um ponto positivo. Já para não falar que o Lille foi campeão em França com este jogador a defesa esquerdo... Será assim tão mau?


Renovação de Falcao:

Com influência de Jorge Mendes a beneficiar o Porto, foi um excelente negócio para o clube que pode ganhar muito mais dinheiro com uma futura venda, ou pode manter a frente de ataque demolidora da época passada. Resta saber se será publico o prémio de assinatura de Falcao e o prémio a Jorge Mendes. De qualquer forma, excelente para o Porto!



Benfica vs PSG:
Infelizmente não vou poder ver o jogo, mas espero um Benfica mais a sério e acima de tudo que seja um bom teste!


Cumprimentos!

JJ decide... Trio Galático ajuda!

Acabou o estágio na Suíça e a equipa do Benfica voltou a Portugal. Agora é hora de Jorge Jesus e da sua equipa técnica escolherem o plantel de 27 + 1 jogadores que irá lutar em 4 frentes.



Posto isto, serve este post para dar uma ajudinha a Jorge Jesus.

A táctica base de JJ é mais complexa do que muitos querem fazer parecer e só é suicida para quem não quiser entender. Com as contratações de Witsel e Enzo podemos jogar como jogámos quando fomos campeões em termos tácticos...que é bem diferente da táctica do ano passado.

Ao contrário do que vejo muitos de vós a dizer por aqui, JJ não é doente pelo 4-1-3-2. A táctica do Benfica campeão foi muito mais complexa do que isso, porque havia jogadores em campo que permitiam uma grande versatilidade táctica. Em especial Ramires.

Nesta época, com a contratação de Witsel e com o baixo rendimento de Saviola, espero que JJ aposte no seguinte organização táctica. E muita atenção, porque isto não se traduz em 4-1-3-2, nem 4-3-3, é sim, uma equipa!



Como podem ver, considero essenciais as contratações de mais dois jogadores: Ansaldi (ou Canella) e Mangala (penso que este está contratado).

No desenho podemos ver que o vértice direito do losango se encontra mais recuado e mais interior. Para quem não sabe, chama-se equilíbrio, coisa que era impossível fazer com Salvio. Neste momento temos quatro jogadores no plantel que podem dar esse equilíbrio: Witsel, Ruben Amorim, Enzo Perez e David Simão.

O que acontece é que, defensivamente, a equipa organiza-se num 4-2-3-1, sendo da responsabilidade de Gaitan (espero que seja o titular naquela posição) a contenção do lateral esquerdo da equipa adversária.

Nos movimentos ofensivos, ao contrário do ano passado vamos ter mais hipóteses de primeira transição:

1º O nº10 recua e recebe a bola, o interior direito abre na linha e avançado desce pelo meio.
2º O nº10 sobe, o interior direito aproxima-se de Javi e recebe a bola com o avançado aberto na linha.
3º Interior direito recua, lateral direito sobe com a bola e Avançado abre na linha;
4º Bola longa no Ponta de Lança;
5º Interior direito recua, trinco fecha à esquerda, avançado abre na direita e bola no lateral esquerdo;

Esta versatilidade dificulta a marcação dos adversários e permite muita coesão ofensiva, é óptimo.

Quanto a mim, este plantel apresenta um único problema - o facto de Rúben Pinto estar um ano a jogar na Liga Primavera...

Nota 1: Porque tirei Matic? Em primeiro lugar porque não me parece uma boa solução para médio defensivo. Em segundo lugar porque para médio interior há opções melhores. Em terceiro lugar porque a contratação de Mangala daria outra opção para médio defensivo, que o francês desempenha com grande eficácia. Em quarto lugar, porque Matic tem mercado. Em sexto lugar, porque a alternativa seria sair Urreta, que é extremo puro, posição em défice no plantel.

Nota 2: Há jogadores no Benfica que apresentam uma polivalência tremenda. Gaitan, Urreta, Nolito, Witsel, Rubén Amorim, Bruno César, Jara, Enzo e até Rodrigo fazem pelo menos duas posições com igual eficácia. E isso é óptimo!

Nota 3: JJ tem de mudar a sua própria maneira de pensar relativamente às opções. Tem de se lembrar e perceber que já não está no Belenenses, nem no Braga e que tem 27 jogadores fantásticos e que qualquer um irá desempenhar o papel muito bem. Como tal, os lugares cativos têm de acabar e tem de jogar quem está melhor, sem olhar a nomes. Exige-se uma gestão adequada!

Nota 4: Rezo todos os dias para que seja Hugo Oliveira a escolher o GR titular para cada jogo!


Força Benfica!

Cumprimentos

Estágio no Centro Desportivo de Colovray em Nyon, Suiça - Dia 1 e 2

Começaram ontem os treinos a sério na Suiça. Jorge Jesus tem planeadas três sessões de treino diárias: a primeira com uma forte componente física, a segunda com uma forte componente táctica e por fim bola, muita bola, com exercícios de pressão, circulação e finalização.

O dia de ontem em Colovray foi bastante sereno, mas com muitos adeptos a assistirem ao primeiro treino aberto em solo Suíço. Segundo informações recolhidas, Bruno César, Roberto, Nolito, Bruno César e Rodrigo foram os principais destaques na peladinha.

Destaque também para o trabalho com os guarda redes, que tem sido desenvolvido pelo novo treinador de Guarda Redes do Benfica, o único Português certificado pela FIFA, de seu nome Hugo Oliveira. Pelo que me disseram, os treinos têm sido muito exigentes e específicos para cada um dos guarda redes tentado melhorar as situações de maior desconforto para cada um.

Ao que parece, no dia de ontem sentiu-se a transferência de Fábio Coentrão para o Real, e os jogadores foram inclusive incentivados a "jogar à Coentrão". Eu diria melhor, e para além de jogarem à Coentrão pedia-lhes a personalidade e a classe do sr. Aimar. Esse sim, um exemplo a seguir.

Hoje, a equipa do Benfica já completou os dois primeiros treinos e ao final da tarde realizará o último que será como de costume à porta aberta.

Se ontem saiu Coentrão, hoje entrou Enzo Perez. Para quem não conhece, Enzo Perez é um misto entre Ramires e Salvio, mas muito mais versátil do que ambos, podendo desempenhar qualquer lugar do meio campo ofensivo do Benfica, sendo a extrema direita o local onde se sente mais à vontade.

Tenho fé neste Argentino que tem tudo para dar certo na Europa e ser um Ferrari no nosso campeonato...



Hoje, o diário A Bola lembrou-se que existem regras para inscrições dos jogadores e percebeu que o Benfica não pode contar com 35 jogadores no plantel... Brilhante! Contudo, parece que essas regras só existem para o Benfica... porque nos outros clubes não haverá excesso de estrangeiros (lol)...

Não me revolta muito o facto do Benfica ter apenas os "portugueses" obrigatórios e que não faça como o Sporting para ter pelo menos 50% de Portugueses no plantel... todos eles formados no clube (LOL).

Sobre o Porto... não sei que jornais é que o Pinto da Costa anda a ler, mas parece que regozijou quando Rolando vestiu a nova camisola violeta do Porto... Enfim!

FORÇA BENFICA!

Coentrão no Real Madrid


Acabou a (primeira) novela de Verão. Fábio Coentrão é jogador do Real Madrid.

Depois das negociações se intensificarem durante a madrugada, Benfica e Real Madrid chegaram a acordo para a venda do passe de Fábio Coentrão. Numa primeira conclusão o Benfica receberá 30 milhões de euros pelo passe do Internacional Português, conforme comunicado à CMVM:

«A Sport Lisboa e Benfica – Futebol, SAD, em cumprimento do disposto no artigo 248º do Código dos Valores Mobiliários, vem informar que chegou a um princípio de acordo com o Real Madrid Club de Fútbol para a transferência, a título definitivo, da totalidade dos direitos desportivos e económicos do atleta Fábio Coentrão por um valor de 30.000.000 (trinta milhões) de euros. Mais se informa que o referido acordo de transferência será formalizado assim que o atleta concluir os exames médicos a que se irá submeter, com o consentimento da Sport Lisboa e Benfica – Futebol, SAD, e vier a ser acordada a celebração de um contrato de trabalho entre aquele atleta e o Real Madrid Club de Fútbol».

Até aqui tudo bem... e depois do que se especulou na imprensa espanhola e Portuguesa parece um excelente negócio, mas... (porque há sempre um mas)... quase que aposto que o negócio não ficará por aqui...

Espero estar enganado, mas sou capaz de apostar que o Benfica vai comprar Garay ao Real Madrid por um valor a rondar os 8/10 Milhões de Euros. Garay é um excelente central... mas por esses valores... havia melhores alternativas.

Espero que o Luís Filipe Vieira me desminta e me mande calar nos próximos dias...

(Agora venha de lá o Ansaldi, se faz favor...)


PS: Aproveito para agradecer ao Coentrão tudo o que deu pelo Benfica dentro do campo.



Estágio no Centro Desportivo de Colovray em Nyon, Suiça - Dia 0

A comitiva do Benfica seguiu esta manhã para a Suiça, onde irá realizar a preparação para a nova época. A menos de um mês do primeiro jogo oficial, Jorge Jesus e o departamento de futebol do Benfica, agora comandado por António Carraça, levaram para estágio um lote de 31 jogadores, aos quais se devem juntar mais dois ou três.



Nas escolhas de Jorge Jesus figuram os seguintes jogadores: Artur, Júlio César, Roberto e Moreira; Wass, André Almeida, Miguel Vitor, Roderick, Jardel e Fábio Faria; Shaffer e César Peixoto; Javi, Matic, Nuno Coelho, Ruben Amorin, Urreta, Gaitan, Aimar, Carlos Martins, David Simão, Ruben Pinto, Bruno César, Nolito e Fernandez; Cardozo, Jara, Rodrigo, Rodrigo Mora, Saviola e Kardec;

A este lote, durante o estágio, deverão juntar-se mais dois ou três nomes: Enzo Perez, um defesa central para ser titular e um defesa esquerdo (se se confirmar a saída de Coentrão).

Deste lote, penso que os seguintes jogadores têm a saída garantida e estão apenas no estágio para fazer número e a aguardar por uma colocação:

Júlio César: Estando dependente de uma possível venda de Roberto, penso que deve ser ele o Guarda Redes emprestado/vendido. Deve continuar num clube da primeira liga e crescer.
André Almeida: Ao que parece, juntar-se-á a Miguel Rosa e a Léo Kanu na equipa do Belenenses. São três jogadores a seguir com bastante atenção (que pena a lesão do Miguel Rosa).
Fábio Faria: Com Luisão na selecção e um central por contratar, Fábio Faria está a completar o lote de 4 centrais para estágio, aguardando colocação (num clube português de preferência).
Rúben Pinto: Apesar de poder figurar numa lista B, penso que para bem do seu crescimento deve ser emprestado a uma equipa da segunda liga onde possa jogar e mostrar o seu valor.
Fernandez: Deve ser emprestado a um clube na Argentina. Não devia ter ido para estágio.
Kardec: É o senhor que se segue para acabar com o famoso Gang... Espero que um Guimarães, Nacional ou Paços de Ferreira mostrem interesse em contar com ele...

Fazendo as contas: 31(em estágio)-6 (a dispensar)+3(que vão chegar)+4(nas selecções) = 32 jogadores (de onde serão dispensados/emprestados mais 5 jogadores para perfazer um total de 27 jogadores.

Pois bem, seguindo a politica de contratações do Benfica (que aposto na versatilidade dos seus jogadores), tenho a certeza que o foque táctico desta época continuará a ser o 4-1-3-2, com variações entre o 4-3-3 e o 4-4-2 dependendo do desenrolar e da situação de jogo.

Assim sendo, este seria o meu plantel 2011-2012:

Guarda Redes (3): Roberto, Artur e Moreira**

Defesa Direito (2): Maxi e Wass
Defesa Esquerdo (2): Contratação e Peixoto*
Defesas Centrais (4): Luisão, Contratação, Miguel Vitor** e Jardel

Médio Defensivo (2): Javi Garcia e Nuno Coelho*
Médio Interior Direito (2): Ruben Amorim*, Matic e Enzo Perez
Médio Interior Esquerdo (2): David Simão** e Bruno César
Extremo Direito(2): Enzo Perez e Urreta
Extremo Esquerdo(2): Gaitan e Nolito
Médio Ofensivo(3): Aimar, Carlos Martins*, Bruno César

Avançado(3): Saviola, Jara e Rodrigo Mora
Ponta de Lança(3): Cardozo, Rodrigo e Nelson Oliveira**

*formado em Portugual (para um plantel de 27 jogadores, mínimo de 8)
**formado no Benfica (para um plantel de 27 jogadores, mínimo de 4)

Neste momento, consigo fazer: 29 jogadores (8 Portugueses , 4 formados pelo Benfica), o que significa que desta lista terão de sair mais 2 jogadores. Espero que a escolha dependa exclusivamente da pré-época!

Nota 1: Porquê César Peixoto em vez de Carole? Porque César Peixoto faz falta enquanto Português (problema que poderia ser resolvido com a contratação do meu desejo para defesa central). Condição: Carole emprestado a um clube Português.

Nota 2: Quem deveria ser o lateral esquerdo se Coentrão sair? Roberto Canella e Ansaldi seriam excelentes opções. Caras, mas excelentes opções. Drenthe seria um falhanço total!

Nota 3: Quem deveria ser o Central que vai ser contratado? Fala-se de Dédé, Mangala e Garay. São três excelentes opções e igualmente caras. Para mim, a melhor opção não seria nenhuma delas, mas sim alguém com o mesmo (ou mais valor), do mesmo preço, com um grande ordenado, mas que conta como Português e conhece muito bem o nosso campeonato. Alguém sabe de quem estou a falar?


O Manto Sagrado!

Conforme prometido, cá estou eu outra vez. Tal como estava anunciado foi hoje apresentado o manto sagrado que será utilizado pelos jogadores do Benfica na próxima época.

Em primeiro lugar, é imperativo realçar que a camisola é LINDA! Parabéns à adidas e parabéns ao Benfica por terem conseguido fazer uma camisola simples, mas das mais bonitas que vi no Benfica.

Em segundo lugar, ficou hoje marcado o fim da "guerra" com a TMN. Muitos foram os que gozaram com o Benfica e com os Benfiquistas por estarem a fazer abaixo assinados e petições na Internet para que o logótipo azul fosse retirado. A verdade é que foi mesmo retirado... e ao que parece, fomos o único clube a conseguir isso... Parece que os "outros" acordaram agora e já andam a chorar pelos cantos... pode ser que consigam para o ano!

Em terceiro lugar, espero sinceramente que os jogadores que tiverem a honra de vestir esta camisola, que o façam com emoção, com ambição, com garra, com querer, com orgulho e com muita vontade! Desejo que sejam dignos de envergar o Manto Sagrado!

Fiquem com as imagens:










Nota: Chegou-me agora a informação de que a camisola alternativa não foi apresentada, por estar enfiada num balde de lixívia a ver se fica branca... -_-'

FORÇA BENFICA!

Sport Lisboa e Benfica, versão 2011/2012

Dia 22 de Junho de 2011. Começou a nova época do Benfica. A partir de hoje a comunicação social terá mais trabalho se quiser manter a média de "um jogador a caminho do Benfica" por dia de defeso. Isto porque para além das invenções, a partir de hoje vão ter de começar a falar de futebol, de treinos ... e de outras dores de cabeça.

Acordei com um brilhozinho nos olhos e rapidamente abri o jornal para perceber como estava a decorrer o regresso dos jogadores do Benfica. Foi com felicidade que me deparei com a chegada de Moreia em primeiro lugar. Moreira é sem dúvida um exemplo de profissionalismo, de caracter e de Benfiquismo. Pelo que já provou é daqueles que receberá sempre um aplauso das bancadas, nos momentos bons e nos menos bons.

Como acabaram as férias para os jogadores do Benfica, acabaram as férias também, para mal dos vossos pecados, no Trio Galático - versão Benfica. A partir de hoje, publicarei neste espaço o desenrolar da pré-época, bem como as "tão interessantes" especulações, os ajustes e re-ajustes no plantel, dispensas, contratações e apresentações, os jogos de pré-época, os casos ... e os angustiantes rumores.


Segundo a imprensa (até tenho medo de me basear nestas coisas), Jorge Jesus vai ter uma época de bastante trabalho. Ao que parece há 46 jogadores que vão fazer a pré-época (tenho a certeza que é mentira), o que possibilitará ao Benfica agendar amigáveis e até torneios quadrangulares com o próprio Benfica (perspectivam-se muitas vitórias na pré-época).

Um pouco mais a sério, Jorge Jesus poderá ter à sua disposição os seguintes jogadores:

  • Artur Moraes: Guarda Redes contratado a custo zero, tem presença garantida no lote de 27 jogadores;
  • Moreira: Fará, com toda a certeza, parte do plantel;
  • Oblak: Tem de jogar na próxima época, seja nos júniores, seja emprestado, seja no Benfica;
  • Roberto: Se não surgir uma boa proposta completará o lote de 3 guarda redes;
  • Júlio César: Será emprestado, ou vendido;
  • Maxi Pereira: Dono e senhor do lugar;
  • Wass: Contratação a custo zero que merece muita atenção. A sua permanência dependerá de duas possíveis contratações e ainda do excesso/ou não de estrangeiros no plantel;
  • Luisão: O patrão da defesa e o mais recente capitão;
  • Jardel: Em principio ficará no plantel, mas tal como Wass, uma contratação ou o excesso de estrangeiros poderá obrigar ao seu empréstimo;
  • Roderick: Precisa de jogar. Espero que se ficar no plantel faça muitos minutos. É o futuro do Benfica e da nossa Selecção.
  • Fábio Faria: Será emprestado, ou vendido, mas poderá fazer a pré época pelas ausências de Luisão e Roderick;
  • Léo: Com quase 2 metros...dificilmente (espero estar enganado) fará mais do que a pré época;
  • Miguel Vitor: Infelizmente, estará na mesma situação que Fábio Faria.
  • Carole: Que fique no plantel e que seja uma aposta de Jorge Jesus. Tem tudo para ser um óptimo jogador. Infelizmente, não fará grande parte da pré época por estar ao serviço da fraquíssima selecção francesa no Mundial de sub-20.
  • Shaffer: Será emprestado ou vendido.
  • César Peixoto: Não faço a menor ideia, pois a sua permanência dependerá de vários factores, mas fará seguramente a pré época.
  • Jorge Ribeiro: Emprestar, vender ou dar;
  • Fábio Coentrão: Será do Benfica até, pelo menos, 1 de Julho.
  • Javi Garcia: Patração do meio campo;
  • Matic: Vai fazer pré época, mas a sua permanência estará dependente de uma contratação;
  • Rúben Amorim: Espero que esteja completamente recuperado da lesão, pois terá um papel fundamental na nova época;
  • Nuno Coelho: Contratado como Rubén Amorim o que merece o meu aplauso. Vai ficar e disputar o lugar com Javi Garcia;
  • Yebda: Vai ser vendido;
  • Carlos Martins: Deverá ficar, ou entrar no negócio de algum jogador. Espero que consiga conquistar o seu espaço e que faça muitos minutos;
  • Rúben Pinto: A estrela dos júniores será obrigatoriamente emprestado com garantias de jogar.
  • Enzo Pérez: Ainda não é jogador do Benfica.
  • André Almeida: Deverá ser emprestado;
  • Urreta: Vai ficar no plantel se convencer Jorge Jesus na pré época e tem tudo para o fazer porque está em competição.
  • Bruno César: O chuta-chuta é aposta forte para este ano. Contratado ao Timão por 5.5M.
  • Aimar: Espero que fique.
  • David Simão: Espero que fique.
  • Miguel Rosa: Espero que fique.
  • Gaitán: Tem 3 lugares garantidos.
  • Nolito: Contratado a custo zero ao Barcelona, pode fazer duas posições e fará com toda a certeza parte do plantel.
  • Fernández: Será emprestado. O Kia que se desenrasque.
  • Balboa: ...
  • Cardozo: Se ficar, fará a melhor época da sua carreira.
  • Saviola: Pode ficar, poderá sair... Vamos ver!
  • Nélson Oliveira: Espero que fique... se for para jogar.
  • Rodrigo: Tal como o Nélson!
  • Jara: Tem de ficar e fazer uma grande época.
  • Melgarejo: Comento quando for anunciado...
  • Uche: Comento quando for anunciado...
  • Weldon: Vai sair... para acabar com o gangue;
  • Kardec: Vai sair... para acabar com o gangue;
Esperam-se novidades relativamente a ajustes neste lote de jogadores nos próximos dias (ao que parece Weldon e Kardec já receberam a guia de marcha)... mas eu tenho a certeza que vou voltar a escrever qualquer coisa hoje ;)

BENFICA! BENFICA! BENFICA!

Ronaldo


Despede-se hoje (7 Junho 2011) do futebol, dando ao mundo os últimos 15 minutos da camisola 9 canarinha contra a Roménia.




Numa palavra, Fenómeno!

Sporting 2010/2011 e o Trio no Facebook!


E que melhor forma de começar uma nova época do que fazendo uma análise da anterior? Foi isso mesmo que fiz, através do youtube.



Continuando na onda das novas tecnologias, o Trio está agora também no facebook! Juntem-se a nós!

Braga vs Benfica e a falta de tudo...

Ontem foi um dia negro para qualquer Benfiquista que se preze. Não só pela derrota com o Braga, mas principalmente por ter sido o fim de uma época péssima. Como disse Fábio Coentrão na véspera do jogo, uma possível presença e vitória na final da Liga Europa não serviria para tornar esta época boa, mas sim para nos podermos esquecer dela rapidamente... Assim ficou mais difícil.

Qualquer pessoa que veja dois ou três jogos do Braga, sabe e reconhece facilmente quais são os limites da equipa. Defendem em bloco, um bloco coeso, defendem como uma verdadeira equipa. Exploram o contra ataque e o erro do adversário...e sabem procurar a sorte (que os acompanhou até, pelo menos, à final da Liga Europa). Mas não jogam mais do que isso... é pouco para derrotar o Benfica...mas foi o suficiente para o Benfica vergonhoso de ontem.

Toda a equipa sabia que uma vitória na Liga Europa não salvaria a época, que ficou marcada negativamente pela não revalidação do titulo de campeão nacional, mas havia um símbolo, uma camisola e um clube a defender e a honrar. Os jogadores e equipa técnica não pensaram como os adeptos...

A entrada do Benfica em campo, onde salvo raras excepções,demonstrou uma incrível falta de vontade e de atitude. E estes jogos ganham-se com raça, com atitude, com vontade e dedicação. O Braga ganhou, não por jogar bem, mas por ter em cada jogador esse conjunto de atributos.

No que aos treinadores diz respeito, Domingos preparou uma táctica para uma eliminatória europeia e Jorge Jesus, pensando que as camisolas ganham jogos, preparou dois jogos normais... No fim do jogo, queixou-se da sorte do Braga e do azar do Benfica. Pois bem, a sorte procura-se e aquilo a que ele chama azar corrige-se nos treinos!

Fomos eliminados, perdemos um jogo, jogámos mal e falhámos o acesso a uma final. Tudo coisas péssimas... pesadelos como diz Jorge Jesus. Mas o pior de tudo foi depois do jogo... quando o treinador do Benfica e Luisão disseram que a equipa deu tudo e que não faltou vontade... Isso sim, é gravíssimo, mais grave do que qualquer derrota ou pesadelo...

Eu sabia que todos os jogadores do Benfica estão de rastos fisicamente, a equipa está a jogar mal, a primeira transição não funciona desde a lesão de Salvio... mas acreditava na força da mística que apenas um jogador demonstrou. Obrigado Fábio Coentrão!



Agora que acabou a época, é tempo de reunir as tropas e pensar quais foram os erros cometidos e corrigi-los para o futuro. Pensem bem, pensem muito bem!

Para os abutres, está na hora de criticar tudo e todos, está na hora de dizer que tudo está mal. Para a comunicação social está na hora de criticar, de inventar noticias e de tentar separar os benfiquistas. Não contem comigo para isso...

Neste momento, confio no trabalho da direcção do Benfica e nas decisões que vão tomar. Resta-me esperar ansiosamente e desesperadamente por Agosto...para poder renovar o meu lugar cativo!

E Pluribus Unum!
 
Trio Galático. Design by Wpthemedesigner. Converted to Blogger Template by Anshul