Franco Jara de Águia ao Peito…para o ano!

O Benfica acertou com o Arsenal de Sarandi a aquisição do passe da jovem promessa Argentina Franco Jara a troco de 5,5 milhões de euros, como se pode ler no comunicado enviado à Comissão de Mercado e Valores Mobiliários (CMVM):

«A Sport Lisboa e Benfica Futebol, SAD, em cumprimento do disposto no artigo 248.º do Código dos Valores Mobiliários, vem informar que chegou a acordo com o Arsenal Fútbol Club da Argentina para a transferência, a título definitivo, da totalidade dos direitos desportivos e económicos do atleta Franco Daniel Jara por um valor de 5,5 milhões de euros. Mais se informa que a Sport Lisboa e Benfica Futebol, SAD chegou a um princípio de acordo com o referido atleta para a celebração de um contrato de trabalho desportivo para vigorar nas próximas 5 (cinco) épocas desportivas, tendo o mesmo início a 1 de Julho de 2010, o qual será formalizado logo que sejam concluídos os exames médicos a que o jogador será submetido»

O Jogador:
Franco Jara nasceu a 15 de Julho de 1988 em Villa Maria e desde cedo fez parte das camadas jovens do Arsenal de Sarandi, onde se viria a tornar profissional em 2008. Desde então, completou 32 jogos oficiais pelo clube que o formou, conseguindo fazer 8 golos.
Na última convocatória de Maradona, Jara estreou-se pela selecção Argentina tendo culminado uma boa exibição com um golo.


Características:
Ao que parece, Jara é um jogador muito móvel, que gosta de vaguear pelo ataque (um pouco à semelhança de Saviola). Na argentina, comparam a sua entrega, raça, garra e querer a um ex-jogador do FCP – Lisandro Lopez.

Não conheço este jogador, nunca o vi jogar, pelo que é de todo impossível dizer se é, ou não, uma boa aposta do Benfica. Pelo que li, parece-me que sim, mas não sei… Para os mais histéricos fica aqui um vídeo da nova “coqueluche” do Sport Lisboa e Benfica:

Por enquanto, Franco Jara continuará ao serviço do Arsenal, onde vai disputar o Torneio Clausura com a tenue esperança de ser um dos convocados da Argentina para disputar o Mundial 2010.

Que tenha um grande futuro ao serviço do MAIOR DE PORTUGAL - Sport Lisboa e Benfica!

Cumprimentos

Benfica vence e convence!

Estádio da Luz - Sport Lisboa e Benfica vs Vitória de Guimarães

SLB: Quim; Maxi Pereira, Luisão, David Luiz e Fábio Coentrão; Javi García, Carlos Martins, Di María e Pablo Aimar; Saviola e Óscar Cardozo.
VSC: Nilson; Alex, Moreno, Valdomiro e Leandro; João Alves, Custódio, Targino, Nuno Assis e Desmarets; Douglas
Árbitro: Elmano Santos





Em pleno Estádio da Luz, o Benfica superiorizou-se ao Vitória de Guimarães vencendo de forma incontestável por 3-1. Antes de mais, é bom dizer que assisti a um bom espectáculo, com duas equipas muito bem organizadas a fazerem valer o bilhete aos mais de 50 mil adeptos que estiveram no estádio.

O Benfica entrou em campo a conhecer o resultado dos seus mais directos adversários, mostrando-se focado em decidir o jogo desde cedo. Ao passar do minuto 16, Aimar fez o primeiro golo depois de alguns ressaltos, colocando o Benfica na frente do marcador.

Com o jogo a desenrolar-se no meio campo do Guimarães, o Benfica cedeu “estupidamente” um contra-ataque que viria a resultar no golo do Vitória, concluído por Nuno Assis, após uma brilhante combinação com João Alves.

Na segunda parte, o Vitória equilibrou o jogo, mas um Carlos Martins endiabrado viria a dar a vitória ao Benfica através de dois grandes golos.

No final da partida, a jogar em superioridade numérica, o Vitória atacou mais, mas o Benfica manteve o controlo do jogo, mostrando grande união e espírito de sacrifício.

Destaques:

Positivos:

+ Carlos Martins – Na segunda parte este em grande evidência, sendo o autor de dois grandes golos que deram a vitória ao Benfica. Carlos Martins dota a estratégia de Jorge Jesus de grande capacidade nos remates de meia distância, característica pouco presente no futebol do Benfica.
+ Nuno Assis – É o motor do Vitória. Grande exibição!
+ Luisão – É o patrão desta defesa e está a fazer uma época fantástica!
+ Moldura humana no estádio! Não há protestos que parem estes adeptos…

+ Benfica com 10 jogadores. Grande entreajuda.

Negativo:

- Lesão de Targino;
- Expulsão de Carlos Martins:
é sem dúvida um jogador diferente…há coisas que não percebo.
- Javi Garcia – Péssima exibição. Falhou no lance do Golo e mostrou muitas dificuldades para suster as investidas de Nuno Assis.
- Fábio Coentrão a defesa esquerdo. Não gosto! Não gosto… e não gosto!
- Cardozo – Tenho defendido o Paraguaio nesta etapa de menor acerto. É evidente que é um jogador imprescindível no ataque e está a jogar muito bem para a equipa. Mas o melhor marcador do campeonato português, não pode falhar os golos que Cardozo falhou hoje.


Arbitragem:


Elmano Santos fez uma arbitragem "à portuguesa". Variou entre o básico, mau e péssimo. Mostrou amarelos mal, outros ficaram por mostrar. Faltas mal marcadas e outras por assinalar.


Destaque para dois lances:


1º Moreno corta lance com a mão. Para mim é Penalti, já que Moreno impede que a bola chegue a Cardozo nas melhores condições.


2º Javi Garcia num livre. Javi Garcia agrediu (é uma agressão) um jogador do Vitória quando Desmaretts se preparava para marcar um livre indirecto. Ficou um vermelho por mostrar e ficou também uma triste atitude de Javi Garcia! ATENÇÃO! É caso de sumarissímo!



Conclusão:


O Benfica exibiu-se a bom nível e mereceu a vitória, frente a uma equipa muito bem comandada por Paulo Sergio. Com esta vitória mantemo-nos 6 pontos à frente do Porto, 15 à frente do Sporting e com os mesmo pontos do (ainda) líder Sporting de Braga.


Força Benfica!

Nota: Assisti ao jogo, num stream inglês, com comentadores de futebol a verdadeira essência da palavra e... Aconselho a toda a gente! (Estavam maravilhados com o futebol do Benfica.)

Cumprimentos

Vitória importante...mas fruto de mais uma péssima arbitragem!


Pela primeira vez no presente campeonato, assisti a um jogo completo do meu F.C Porto, e por isso decidi hoje fazer um pequeno post sobre o jogo e sobre aquilo que assisti e observei.

Sobre a Vitória:

Uma vitória deveras importante para o porto, num campo sempre difícil, onde os 3 grandes sempre sentiram grandes dificuldades. Porto mantém com esta vitória a mesma distância para o Braga e afasta-se do Sporting. Já não acredito no título, (algo que já por várias vezes aqui mencionei!) mas ainda acredito que possamos chegar pelo menos ao 2º Lugar para atingir a Champions League. Vamos esperar para ver!

Sobre a arbitragem:

Fraca, como seria de esperar na nossa liga. Arbitro tem influência no resultado porque:

1- Penalti a favor do Nacional nos minutos iniciais não marcado
2- Amarelo ao Fucille por mostrar
3 - Amarelo ao Fernando por mostrar devido uma sucessão de 3 faltas que quebraram ataques do Nacional
4- Penalti a favor do porto, não me parece penaltie, foi algo muito forçado e a expulsão igualmente.
5- Vermelho directo por mostrar aos 52 minutos a Nuno Pinto por agressão a Fucille.

Sobre o Jogo:

Dados os erros de arbitragem, o jogo acabou por perder a graça e acabou por ser um jogo de um só sentido após o 1º Golo do F.C Porto. Grande afluência do ataque do porto garantindo dessa forma um resultado gordo.
Os minutos iniciais foram bastantes disputados, sendo que até à expulsão/penalti estava a gostar bastante do jogo dada a entrega das duas equipas.
Fico com a sensação que o porto chegaria à vitória mesmo não tendo ocorrido o penalti e a suspensão, no entanto são apenas suposições minhas.

Concluindo, não posso afirmar se foi um resultado justo ou não!

Destaques:

+ Maicon, grande central!
+ Rúben Micael, encaixa que nem uma Luva! (chegas-te tão tarde!)
+ Falcão, que prazer ver este senhor jogar!
+ Varela pela garra, força, velocidade, atitude!
- Banco do porto sem soluções, sempre as mesmas substituições (Mariano, Tomás Costa, Guarín) que não dão garantias nenhumas. (Sim o Guaín não entrou neste jogo, mas entrava caso o porto estivesse a ganhar apenas por um zero, ou se estivesse a perder!)
- Jesualdo Ferreira (porque sim!)
- Mariano (mais do mesmo!)
- Fernando!!! Mais um jogo muito negativo, muito faltoso, muitos passes errados, mau posicionamento...! Precisas de uns jogos no banco!
- Má forma dos principais jogadores do porto esta epoca (Meireles, Fucille, Hulk, CR10, Fernando) Mas afinal o que se passa?

Sobre as transferências desta semana:

Não tenho opinião sobre Kléber! Não o conheço nem nunca o vi jogar! Mas espero que valha o grande investimento! 5.5M + Farias perfaz quase 10M, dado que Farias foi adquirido por pouco mais que 4M. É certo que Kléber é um jogador que não vingou na Europa, mas é preciso não esquecer que também foi para a Ucrânia, uma país com Língua e clima difíceis para jogadores Brasileiros. Pode ser que se adapte. No entanto mantenho a opinião que talvez não valha o grande investimento que foi feito! Vamos esperar para ver! Espero estar enganado! Sobre a saída de Farías, é um jogador que até simpatizava, e achava uma boa alternativa no banco de suplentes, no entanto era um jogador que queria ser titular, e no porto nunca poderia ter lugar no 11, era um jogador acima dos 30 anos, era um jogador em final de contrato e com um ordenado nada baixo.
Relativamente ao Prediger, pode ser que tenha a mesma sorte do Bolatti e que o Maradona o chame para a selecção, como já o fez, e o porto o possa vender e ter o retorno do investimento, ou então que regresse para o ano ao porto com o mais que anunciado novo treinador do F.C Porto.
Muitos parabéns ao Sporting pela aquisição de Pedro Mendes. Vai melhorar muito a qualidade de jogo do Sporting. Pena não ter ido para o meu FC Porto.

Sobre Hulk:

Via com bons olhos a cedência ao Inter até final da época (empréstimo!) em troca com Quaresma! Está mais que visto que em Portugal não poderá jogar mais esta época, e como tal seria uma forma de continuar a jogar, poder ser chamado ao Brasil e continuar a ser valorizado. Da mesma forma que digo Inter, digo um clube inglês, Francês ou Italiano, talvez e pensando melhor no Inter não ia ter muitas chances com a recém chegada de Pandev. Porque não pensar emprestar ao Lyon? No Man Utd, também encaixava bem, no entanto duvido que Hulk conseguisse a licença de trabalho!

Sobre o Braga:

Quero aproveitar a ocasião para aplaudir de pé este Braga. Quer sejam ou não campeões, estão de parabéns, têm sido enormes. Chapada bem dada a dirigentes de FC Porto e Benfica, a provar que não é preciso milhões e milhões para se construir uma grande equipa e que basta por vezes jogar com os dispensados dos grandes!

Um Abraço,

Tx

Braga - Sporting : O primeiro milho é para os pardais !


O Sporting tinha, como disse na ante-visão ao desafio, tudo para ganhar em Braga e começar uma série de jogos importantes com o pé direito.

Infelizmente, à meia hora da 1ª parte Paulo César consegue desviar-se de um carrinho de Veloso, ultrapassa João Pereira pela 1ª vez no jogo até então e remata, passando a bola por entre os pés de Tonel desviada, batendo Rui Patricio. Até então tinha sido um jogo bastante bem disputado (mais tacticamente, embora a espaços surgisse alguma jogada) mas nos momentos antes do golo o Sporting desceu a linha defensiva e errou uma vez.

Foi o que bastou para o líder (agora sim, acredito que é de facto um candidato sério ao título) se isolar no marcador. Seguiram-se 70 minutos em que o Sporting fez tudo e por pouco (Liedson falhou de baliza aberta e Veloso ficou a centímetros).

Gostava de dizer que fomos infelizes, mas foi claramente o Braga a equipa que a meteu lá dentro e conseguiu segurar esse resultado. O importante agora é os jogadores (e adeptos) perceberem que não só por muito bom que o Sporting esteja ainda está longe da perfeição mas que também, por outro lado, essa derrota não significa nada (claramente não se luta pelo titulo em Alvalade) e que o importante é estarmos com a equipa (no estádio !) agora nos jogos contra Benfica e Porto !

Força Sporting !

Pedro Mendes Leão


Depois de uma negociação não muito discreta e algo demorada o Sporting adquire um valor seguro (por pouco - 1 ou 2 M€ - mesmo tendo em conta a sua idade) para uma posição muito disputada no plantel.

Fico contente, não por colmatar uma lacuna (embora o Grimi tenha vindo a subir de forma), mas sim porque sempre que o vi jogar demonstrou entrega ao jogo e uma atitude própria de alguém que veste de verde e branco. Será certamente muito útil ao Sporting.

O Gladiador



Comunicado do FCP - Futebol SAD confirma as suspeitas levantadas nos últimos dias e o avançado Kléber de 26 anos, antigo jogador do Cruzeiro de Belo Horizonte é do FCP.




"Na sequência das negociações encetadas, a Futebol Clube do Porto - Futebol SAD, vem comunicar (...) ter finalmente chegado a um princípio de acordo com o Cruzeiro Esporte Clube, para a aquisição dos direitos de inscrição desportiva do jogador Kléber.


Este acordo prevê o pagamento de um montante de 5.5M de euros e inclui ainda a cedência, a título definitivo, dos direitos de inscrição desportiva, e 75% dos direitos económicos do jogador profissional de futebol Ernesto Farías"




Avançado de 1.73m e 78kg e 26 anos de idade, 2º classificado na eleição de melhor avançado do Brasileirão em 2008 chega ao tetra campeão com vontade de singrar na Europa, depois da experiência ao serviço dos ucranianos do Dinamo de Kiev entre 2003 e 2008.


Vídeo de alguns dos melhores momentos do jogador:

video



A favor:


- mobilidade atacante;


- jogador completo e com técnica acima da média;


- aguerrido e espírito guerreiro (daí a alcunha "Gladiador")


- boa média de golos no Brasil (84 golos na carreira profissional, 3 já este ano)




Contra:

- montante envolvido;


- irreverência e histórico de indisciplina;


- experiência prévia falhada na Europa.


____________


Virá o jogador a ser uma revelação nesta 2ª volta do campeonato? Foi sensato fazer sair Farías nesta altura e deste modo? São algumas questões que irão ter resposta nos próximos tempos




Outra nota: Prediguer ruma ao Boca Juniors para readquirir ritmo competitivo e alimentar o sonho de ir ao Mundial. Um fiasco a sua passagem pelo Porto mas ainda nada está perdido, nem para ele e muito menos para o clube azul-e-branco!

Antevisão da jornada 17


Este fim de semana temos o campeonato de volta e com jogos electrizantes, como podem reparar na seguinte tabela:

Benfica - V.Guimarães
P.Ferreira - Académica
Sp. Braga - Sporting
U. Leiria - Olhanense
Nacional - FC Porto
Naval - Belenenses
Leixões - Maritimo
V. Setubal - Rio Ave

Ui Ui..que jornada meus amigos.

No 1º jogo pode ser a vingança encarnada sobre o Guimarães que eliminou da Taça mas também ja fez essa meia vingança na Taça da Liga. Um jogo que pode ser para mim de vitória encarnada mas...........este Guimarães tem dias que ganha ao Benfica na Luz.

No 2º jogo: jogo equilibrado entre o 10º e 11º classificado com os mesmos pontos. Quem ganhar pode estar mais sossegado até fim época. Prevejo um empate apesar da Briosa estar mais "moralizada" em virtude de estar nas meias finais da taça da liga e o Paços anda em queda a meu ver.

No 3º jogo: ui ui..se o Braga ganha, em principio SCP tem de lutar pelas taças onde está envolvido que é diante do FCP no Dragão, depois diante Benfica em casa na Taça Liga e .. Everton na Taça Europa..Ou seja, tem jogos complicados em Fevereiro. Braga se perder não acontece nada de especial mas...pode relançar campeonato para outras equipas. Caso Braga ganha..ainda vamos continuar com Braga lider. Este jogo vai dar na RTP já amanhã.

No 4º jogo: Duelo entre primodivisionários onde Leiria tem estado bem melhor que o campeão da 2ª Divisão. Estranho mas é a realidade. Leiria em 6º e Olhanense em 13º. Prevejo vitória do Leiria..apesar do Olhanense precisar de pontos.

No 5º jogo: Será que Ruben Micael irá fazer falta ao Nacional? Agora está no clube rival neste jogo e FCP se perde pontos lá, pode ser complicado a conquista do penta campeonato. Espero que meu clube (FCP) ganhe. Tem tido mais sorte lá do que em casa com o Nacional.

No 6º jogo: Duelo entre equipas tradicionalmente aflitas mas este ano Naval está melhor e tem de ganhar porque proximo jogo é no Dragão e convém ganhar para moralizar tropas.O pior é se isso acontece vemos o Belenenses andar quase no último lugar. E o Belenenses tem sido equipa da secretaria que se salva.

No 7º jogo: Leixões equipa desilusão este ano diante dum Maritimo surpresa mas o Maritimo tem oscilado entre bons e maus resultados e se Leixões não ganha vejo as coisas bem pretas para lá..e o Maritimo não é pêra doce.

No 8º jogo V.Setubal a precisar duma vitória para moralizar jogadores e quem sabe estar mais sossegado na Liga perante um Rio Ave tranquilo mas...todos os pontos são preciosos e se Rio Ave ganha quase tem manutenção garantida e V.Setubal vê as coisas mais complicadas. Um jogo dificil para o Vitória perante um Rio Ave tranquilo para já.

Ou seja, temos uma bela jornada onde a tripla perdura e só no final saberemos quem riu, quem chorou mas ... ainda faltam muitos jogos para haver essas tristezas.

Taça da Liga - Venham todos !


E eis que, quase que a responder aos meus pedidos, o sorteio da Taça da Liga dita outro jogo grande ! O Sporting, como melhor da fase de grupos, recebe Benfica em casa, dia 10 de Fevereiro (está a ser analisada uma antecipação a pedido do Sporting).

Como disse o responsável do Sporting à imprensa... esta é uma taça que já devia estar no nosso museu ! Tremam lampiões que o Sporting está em altas e este jogo não é para o tão citado "campeonato da 2ª circular" !

Na outra meia final, Porto e Académica, garantindo uma boa final para os leões.


Fox

Taça de Portugal - Sorteio dos 4ºs de Final


O Sorteio dos Quartos de final da Taça de Portugal, reservou aos amantes do Futebol, em especial aos adeptos do Porto e Sporting, um jogo grande, um clássico! Dia 2 de Fevereiro será dia de Taça!

FC Porto (IL) - Sporting (IL), 2 Fevereiro

Este sorteio reservou-nos ainda os seguintes confrontos:

Sp. Braga (IL) - Rio Ave (IL), 3 Fevereiro
Paços de Ferreira (L) - Desp. Chaves (IIL), 3 Fevereiro
Pinhalnovense (II) - Naval 1.º de Maio (IL), 3 Fevereiro

Quanto a mim vão-se encontrar as 4 melhores equipas em prova, que irão sem qualquer dúvida prestigiar esta eliminatória da Taça de Portugal.

De realçar ainda o Desportivo de Chaves e o Pinhalnovense que tudo farão para que haja taça!

Que sejam 4 grandes jogos! E que pena tenho de não ver o meu Benfica num destes jogos!

Cumprimentos

Sporting - Trofense : Simplemente 31

Suspensões ? Multas ? Murros ?

Quando ele quer mesmo nada lhe faz frente. O Sporting não jogou (também não precisava), mas Liedson no 2º dos 3 remates da equipa à baliza na 1ª parte mostrou como se faz e deu a 6ª vitória consecutiva em 6 jogos de 2010. Pode não ser muito se contarmos com a qualidade geral dos adversários (mesmo com Braga e Nacional incluídos) mas é um claro sinal que melhores dias virão !

Sobre o jogo... nada de muito interessante, foi um daqueles propício causar sonolência (tirando 1 penalty não marcado a favor do Sporting ! Isto é uma escandaleira ! Ladrões !!! lol) com o Trofense a controlar o jogo, tanto por seu próprio mérito (o Sporting só conseguiu uma jogada decente aos 65 min) como por falta de motivação leonina.

Agora venha o Porto e depois o Benfica ! Este ano a Taça da Cerveja é nossa !

À procura de um lugar ao Sol




NOTA PRÉVIA: Antes de mais quero apresentar as minhas desculpas por andar arredado deste espaço. Tenho andado com a agenda muito preenchida a nível profissional e pouco ou nenhum tempo tenho tido para ver os jogos do FCPorto.


De ressalvar as 2 vitórias em 2 competições, cumprindo-se a obrigação. Sem deslumbrar é certo, mas com o sentimento do dever cumprido, o Porto ultrapassou o Belenenses a meio da semana após a marcação de 30 g.p e ontem arrumou o Estoril na estreia do novo 28 do FCP, Ruben Micael.




Algumas notas soltas:



> Na 4ª feira o Porto esteve perto de dizer adeus à competição, encontrando-se em desvantagem a 10 minutos do fim da partida e salvou-se nos penaltis. Teve 3 oportunidades para acabar com o jogo e só aproveitou à 3ª.. Falhar 5 penaltis em 15 é preocupante, situação a rever!













> Ontem, o FCP estava arredado das meias-finais ao intervalo, mas acabou como vencedor do grupo e 2º melhor primeiro lugar, permitindo-lhe defrontar o próximo adversário em casa. Boa resposta de Jesualdo que leu muito bem o jogo, equilibrando a equipa com Alvaro Pereira e enconstando o adversário às cordas com Falcao. Nota para o golo de livre de Belluschi e para o 1º do Orlando Sá com a camisola do Porto. Que tenham sido o 1o de muitos golos para os dois, é o meu desejo.











O futebol também é isto, ganhar com coração e dizer "presente!" nas alturas mais conturbadas. Contra pedras, contra agressões, contra armadilhas em tuneis obscuros, contra a morosidade de quem dirige esta Liga, contra a teimosia de Jesualdo até, o Porto segue o seu caminho.


Numa época que se prevê de emoções até final, cabe ao treinador e a esta equipa levar-nos até ao objectivo pretendido. Não há espaço para invenções, acabaram-se as borlas, agora é entrar em velocidade cruzeiro.



RUMO AO PENTA à conquista da Taça de Portugal, da Taça da Liga e da Champions!

P.S: A partir da próxima jornada, terei um pouco mais de tempo para passar por aqui. Tanto havia para debater, mas aguardo pacientemente até a poeira assentar. Entretanto, não percam os próximos episódios da DesLiga porque eu também não!

Pedia aos utilizadores deste espaço afectos ao FCP que tem licença para escrever artigos, que dessem também o seu contributo. Obrigado!

Rio Ave 1 Benfica 2 ... Quem diria?!


Quem diria que o Benfica seria prejudicado pela equipa de arbitragem, num jogo a contar para a Taça da Liga. Hilariante, não?!


Seria fácil demais fazer a análise deste jogo, com um foco especial para a equipa de arbitragem. Contudo, tendo em conta que sempre que o Benfica ganha um jogo, mesmo sendo prejudicado pela equipa de arbitragem ninguém fala dos árbitros e baseando-me nas palavras de Jorge Jesus que disse "Nunca falámos de penaltis e não é agora que vamos falar. Temos ganho os jogos no campo, porque somos melhores!"

…Demarco-me de comentar o trabalho do senhor Cosme Machado.

Quanto ao jogo, considero que o Benfica foi um justo vencedor.
Jorge Jesus colocou em campo aquela que considerou ser a melhor equipa e conseguiu qualificar-se para a fase seguinte deste competição.

Jorge Jesus apostou em Moreira, que há muito tempo não vestia a camisola do Benfica. Mostrou-se algo intranquilo, mas acabou por fazer uma excelente defesa a remate de Chidi. De destacar ainda a aposta em Fábio Coentrão na posição de defesa esquerdo (quanto a mim é um erro enorme), e a aposta em Carlos Martins para interior direito.

O Rio Ave (grande equipa) entrou forte nos primeiros minutos e só mesmo um Benfica muito organizado conseguiu equilibrar o encontro e ganhar ascendente ao longo da partida.

A primeira parte acabou sem golos, a demonstrar o equilíbrio entre as duas equipas. Nesta etapa, destaque para as exibições de Sílvio, Fábio Faria, Javi Garcia e Di Maria.

Na segunda parte o Benfica entrou focado em conseguir o golo rapidamente, o que viria acontecer através de um grande remate de Carlos Martins (Grande Golo!). Passados 4 minutos, o Rio Ave empata através de Bruno Gama, a concluir de forma eficaz uma excelente jogada de Cosme.

O Benfica reagiu e Jorge Jesus apostou na estreia de Kardec (que mostrou muita pontaria – 2 remates ao ferro em 2 segundos – fantástico!). O Benfica viria a restabelecer a vantagem por intermédio de Di Maria, a concluir com qualidade um excelente passe de Cardozo.

Por falar em Cardozo, apesar de andar algo arredado dos golos, tem mostrado nos últimos jogos um excelente sentido de equipa (hoje fez as duas assistências, para os dois golos do Benfica).

Destaques:

+ Cardozo
+ Di Maria
+ Bruno Gama
- Fabio Coentrão
- Árbitro
- Comentadores
(hilariante a descrição da jogada que deu origem ao golo do Rio Ave – “Em Inglaterra não seria falta... mas aceita-se a decisão do árbitro” Como se as regras em Inglaterra fossem diferentes…

Enfim, acabou o mês de Janeiro, o Benfica cumpriu (em 4 jogos fora, venceu 3 e empatou 1). Continuem com a mesma entrega e o mesmo empenho e ninguém vos poderá exigir mais!

Força Benfica e… agora venha um clássico!

Nota: Pinto da Costa sentiu pela primeira vez “na pele” o efeito das escutas no povo Português!

Cumprimentos VERMELHOS!!!

No canto verde... Sá Pinto !


O Coração de Leão !

A rosca de Rui Patricio acendeu, mais uma vez, a tendência deste grande (mas não muito inteligente) Sportinguista que se bateu "alegadamente" com Liedson, sobre se o guarda-redes teria ou não culpa do 2º golo do Mafra.

Podem pensar (e isso vende jornais) que é uma polémica que vem destabilizar Alvalade quando tudo se parece compor, mas a minha opinião é completamente diferente.

De facto, fico contente. Não porque ficou (mais uma vez) provado o peso que Liedson tem na estrutura, não por ter perdido Sá Pinto como Director Desportivo (lol), mas sim porque este episódio demostra que o Sporting ganhou algo que faz muita falta no futebol Português.

Controlo da imprensa. É certo que andaram os 2 aos socos, mas mais certo ainda é que as razões para essa "escala de conflicto" não se limitaram a um pontapé torto de Rui Patrício. Paulo Bento deve estar a rebolar de riso neste momento, mas a maneira como a situação foi transmitida para o exterior revela uma maturidade em lidar com a comunicação social que evitou males muito maiores.

Liedson vai ser castigado 2-3 jogos, e vai sentir o peso desse castigo, agora que o seu lugar está "ameaçado" (tanto que da última vez que entrou marcou logo) pelo CS9 e Pongolle, um em excelente forma e o outro com 3,25M€ em cada pé.


...queria tanto ver Sá Pinto a treinador !

Sporting - Mafra : Mais um jogo de treino


À imagem do Sporting - Pescadores este desafio que opôs Sporting e Mafra na Taça de Portugal tratou-se, apenas e só, de um jogo de treino. Nem o Sporting jogou com toda a seriedade necessária (sofrendo 2 golos por causa disso), nem o Mafra acreditou em altura alguma que conseguia de facto virar o jogo e segurar a vantagem.

Aliás, minto. Depois do primeiro golo do Mafra ambas as equipas jogaram de "igual para igual", correspondendo ao período de melhor futebol do jogo, que acabou quando Carriço marcou (de bola parada !) à "Bruno Alves".

Entretanto houve 1 mão na área não assinalada que daria um penalty ao Sporting (não que tenha feito grande diferença mas vá, a gente gosta é de ver replays) seguida, passado pouco tempo, por outro golo de bola parada (!!), marcado pelo CS9. Se bem que para este sucesso inóspito do Sporting nas bolas paradas tenha contado mais a marcação (à zona, homem a homem, inexistente ?) efectuada pelos jogadores do Mafra, como é visível no golo já referido.



Depois seguiu-se um golo de Yannick, depois de um passe bastante bom (mesmo que não completamente intencional) em trivela de Vukcevic (que deve andar com a cabeça noutras paragens), e um falhanço de Rui Patrício, que deu pano para mangas (arregaçadas !).



A meu ver só há 1 conclusão a tirar destes 90 minutos. Helder Postiga, por muito jeito que tenha dado na epoca passada, está a mais no plantel titular do Sporting. Já estava há muito, mas este jogo, em que até um chinês do Mafra marcou 3 golos, provou-o definitivamente.


E este Sporting... que há uns meses estava em 8º e agora ia sendo o único grande a sobreviver na Taça ? Hein ?

Receitas para Mau Jornalismo!


Num dia desportivo cheio de polémicas (vou deixar para os Portistas e Sportinguistas comentarem esses assuntos…) alguns jornais decidem mostrar o que de melhor há no jornalismo português...

... O site maisfutebol [http://www.maisfutebol.iol.pt/benfica/rio-ave-benfica-jorge-jesus-jesus-nelson-oliveira-fabio-faria/1133135-1456.html] publica um artigo com o seguinte título: “Benfica empresta Nelson Oliveira ao Rio Ave antes da deslocação a Vila do Conde”

Não sei se querem insinuar alguma coisa… mas poderiam muito bem ter feito um titulo do género: “Ruben Micael assina pelo Porto depois de jogar contra o Sporting e antes de defrontar o Porto”.

Não vi nada disso…

Por outro lado, outros jornais avançam com a notícia: “Porto é o melhor clube Português de Sempre!” [http://www.record.xl.pt/noticia.aspx?id=6f4295b1-4740-488a-974a-b8310caeddd3&idCanal=00000044-0000-0000-0000-000000000044]
Se lermos a noticia até ao fim…vemos nas letras pequeninas, que o titulo é baseado numa estatística DESDE 1991!


Afinal Portugal só nasceu em 1991…antes chamava-se BENFICA!

O Túnel da Vergonha!


Descansem caros Benfiquistas… e desenganem-se caros Portistas… não estou a falar do Túnel da Luz!


Dia 20 de Dezembro de 2009. Estádio da Luz. Benfica e Porto defrontavam-se naquele que seria um dos jogos mais quentes do ano. Não interessa, nem vou relembrar, quem era a equipa de arbitragem e o delegado de jogo. Este caso, vai muito além de um simples nome...


(Antes de começar… é bom dizer que não percebo nada de leis, de tribunais, nem de regulamentos… este artigo é sobre bom senso!)


... O jogo decorreu sem incidências de maior, sem grandes polémicas. Com um relvado lastimável, as equipas limitaram-se a mostrar aquilo que sabem/podiam fazer mediante as condições apresentadas. O resultado do jogo e o seu desenlace não são importantes, estamos a falar de ética desportiva, justiça e bom senso!

Todos sabem, imaginam, ou julgam saber, o que se passou no final do jogo. Como em todos os filmes, histórias, polémicas, ou julgamentos, há várias versões da mesma história. Como todos vocês, não tive acesso às imagens, e por isso, não vou fazer qualquer comentário respectivo a “qual deva ser a punição”. Não interessa quem agrediu quem, nem quem provocou o quê, estamos a falar de bom senso. Estamos a falar de justiça!

…e a justiça não deve ser só para aqueles que não são culpados. A justiça é para todos e requer celeridade! Bem sei que não é um mal exclusivo do futebol. Há milhares de pessoas que vêm as suas vidas dar uma volta, ficam presas durante meses, à espera de julgamento… Não é correcto, e é imperativo não trazer para o futebol, o que de podre há na justiça Portuguesa. Já basta a forma como os senhores que se dizem “da justiça”, tratam casos como o celebre apito dourado!

Não sei o que Sapunaru fez, não sei o que Hulk fez… podem ser culpados, como podem ser inocentes. A verdade, o que eu sei, é que estão suspensos há quase um mês! A verdade, o que eu sei, é que o Porto não pode contar nem com Hulk nem com Sapunaru, porque estão suspensos, há espera que alguém decida o que fazer! Não percebo! Não concordo! É uma vergonha!

O túnel, pelo qual a CD da liga está a entrar, é um túnel escuro, sendo que, quando saírem desse túnel serão sempre mal vistos. Se Hulk e Sapunaru forem culpados, a CD será mal vista pela demorada numa tomada de decisão. Se estiverem inocentes…está “o barraco armado”! Se, por acaso, Hulk e Sapunaru estiverem inocentes, quem vai indemnizar o Porto? Quem vai compensar o Porto? E os jogadores? Quem vai compensar os jogadores? Uma vergonha!


E é uma vergonha que poderia ter sido evitada. Das duas, uma, ou são culpados ou não são! Há imagens! A comissão disciplinar está à espera do quê?! Decidam! Ninguém vai decidir por vocês! Ou será que há alguém que tem esse direito? Espero, mesmo tendo em conta a vossa incompetência, que não!

Este caso não é sobre o Porto, sobre o Benfica, sobre o Sporting, sobre o túnel do clube A, B ou C, é um caso de incompetência pura e dura! É um caso que põe a nu um dos maiores problemas que vive o futebol Português! É caso em que todos os clubes devem exigir celeridade!

Tomem uma posição!


Cumprimentos

FCP vende Bolatti


O FC Porto e a Fiorentina acertaram a transferência do médio argentino Mario Bolatti .

Acordo anunciado pelo clube italiano.

No sítio oficial da Fiorentina na Internet refere que se trata de uma « aquisição a título definitivo ». Os valores envolvidos no negócio não são revelados.

O jogador de 24 anos estava por empréstimo do FC Porto no Huracán da Argentina.




fonte: Relvado

Frágil.. Pérola do Atlântico não foge ao Dragão

Ruben Micael é jogador do FCP por 3M de Euros por 60% do passe - Notícia oficial


NOTA: a Madeira é uma ilha maravilhosa no Oceano Atlântico, apelidada de pérola do Atlântico.



Chega o reforço de Inverno que pedi ao Pai Natal azul e branco. Já vai longe o dia de Reis e quando já tinha perdido a esperança, surpresa! Esfreguei os olhos uma e duas vezes, confirmei a mensagem com o destinatário que me tinha avisado mal havia terminado o Sporting-Nacional... parecia verdade, mas nestas coisas do futebol só acredito quando comunicado à CMVM e mesmo assim, nem sempre o é. Eu cá sou como o São Tomé, só acredito quando vejo!

Deverá ter apanhado trânsito no Haiti este Pai Natal, aquele local do Mundo devastado pela força da Natureza e da irracionalidade do Homem, mas isso são outras estórias para outros espaços.


O médio português de 23 anos dá assim um passo de gigante na sua carreira, vestindo as cores do tetra-campeão nacional. Depois de brilhar na ilha da Madeira, reluzindo na Europa e mostrado selo de qualidade nos grandes jogos, é chegada a hora de provar que merece conquistar um lugar no onze de Jesualdo.
Há vários pontos que me fascinam neste jogador:
1) Nunca quis dar um salto maior do que a perna, permitam-me a expressão! acenavam-lhe com euros e campeonatos mais competitivos do que o nosso que lhe trariam seguramente outra estabilidade económica e outra visibilidade como atleta. Sempre quis singrar em Portugal e o resto logo se vê! Aqui se vê a humildade e vontade de construir a carreira em solo seguro. Nem sempre ser jogador de futebol é sinómio de falta de maturidade e inteligência, mesmo em tenra idade onde tal lhe poderia ser admitido.
Em resumo, como ser humano parece-me ser uma pessoa que encaixará facilmente em qualquer grupo de trabalho, especialmente no do FCP.
2) Como jogador, é um jogador de processos simples, que é o mais difícil de se fazer no futebol. Não adorna demasiado os lances, sabe o que tem que fazer para a jogada se desenvolver com cabeça tronco e membros (esta deixa é para os que acreditam que o golo de Falcão foi com o braço). Joga em posição nevrálgica do terreno, onde é preciso clarividência e sobretudo inteligência no esquema de Jesualdo. A actuar no campeonato português, não vejo melhor número "8" a quem o FCP pudesse recorrer nesta altura.

3) É um jogador rejeitado pela equipa técnica do Sporting que lhe reconheceu valor mas achava-o velho e completamente desprezado pelo Benfica onde lhe foi dito que nunca seria jogador de futebol na vida. Se 6 pontos de atraso, um Mundial à porta e as competições europeias não lhe chegassem para ganhar moral no FCP, tem ainda a oportunidade de dar uma bofetada de luva branca a todos aqueles que o desdenharam.

_____
Faço agora um reparo, em jeito de chamada de atenção! Pede-se à massa adepta do FCP, ao famigerado Tribunal do Dragão que seja moderado nas 1as opiniões sobre este jogador. Não é qualquer jogador que encanta o público do Dragão, e particularmente agora em que se querem resultados acima de exibições, Ruben Micael terá que entrar depressa e bem nas rotinas do plantel e ser mental e fisicamente forte para aguentar o peso desta camisola que na minha modesta opinião tem todo o mérito em poder usá-la. Cabe a nós, adeptos ter a paciência de "ostra", pois não há pérola que encante e reluzente sem tempo!
A não perder, espero que brevemente na Taça da Liga!
Boa sorte e bemvindo a casa Rúben! Que ajudes a conquistar títulos e sejas feliz pessoal e profissionalmente no FCP.

O Título? È por ali!

Uiii tanta expulsão e saber gerir com categoria. Nada dizer das expulsões dos jogadores do Marítimo. Na primeira são palavras dirigidas ao árbitro e na segunda é uma mão clara que dava golo certo de Cardozo. Podemos discutir o que poderá ter sido dito a João Ferreira, nada mais. No segundo lance a mão é ostensiva e depois surge aquela troca que o árbitro soube corrigir e ponto.

Culpa exclusiva dos jogadores do Marítimo que a partir do momento que perceberam que podiam “apertar” esteve muito bem o árbitro em não deixar. Para finalizar faltou o amarelo-alaranjado para Paulo Jorge por ter ceifado o Di Maria. Na minha opinião sincera prefiro jogar de onze para onze mas isso não é culpa do Benfica nem do árbitro.

È culpa exclusiva dos jogadores do Marítimo que perderam completamente a cabeça de um momento para o outro.

Primeira parte com 30 minutos maus da parte do Benfica mas sem grande aproveitamento da equipa do Marítimo. Equipa encaixadas e só mesmo o talento de Cardozo numa jogada louca em que só ao quarto remate é que Peçanha a foi buscar lá dentro. Saviola oportuníssimo a aproveitar a perseverança e a sede de golo de Cardozo. È a grande dupla do campeonato.

Saviola 5 milhões Ha ha ha ha! :)

Na segunda há futebol de sentido único com esporádicos ataques do Marítimo que não deram em nada. Houve tempo para fazer descansar jogadores, houve tempo para ver Èder Luís (está ali jogador) e para ver mais um golo de Luisão nas alturas claro como a água. Destacar obviamente o árbitro desta vez pela negativa ou não.
Pela negativa porque de facto fica por expulsar o central que faz falta sob Eder Luís quando este partia sozinho para o contra ataque. Só procurou o jogador. De resto mais uns amarelos por mostrar por entradas fora de tempo.

Pelo contrario penso que esteve bem o árbitro em não ter mostrado muitos mais cartões. Diz o bom senso que deve fazê-lo mesmo que seja uma questão delicada porque no fundo acaba por não fazer cumprir a lei.

Os jogadores do Marítimo entraram bem, mas levam a estocada final com o primeiro golo do Benfica. A partir daí descontrolaram-se completamente, deixaram de jogar por culpa própria porque até a esse momento estavam e bem a criar problemas ao Benfica.

Arbitragem incólume de João Ferreira até para espanto meu!

O Benfica ganhou com justiça, bom jogo de Aimar, Saviola, Cardozo e Di Maria, cada vez mais um quarteto de luxo. Bom jogo igualmente de Maxi, David e Luisão. No fundo o Benfica soube aproveitar o descontrolo dos jogadores do Marítimo e a chapa foi 5 golos mas poderiam ter sido mais não fosse mais importante neste momento para o Benfica o assegurar o resultado e descansar.

Mais uma vitória com humildade, união e talento assim se faz um candidato ao título.

Esta equipa tem estofo!
Força Benfica

Cumprimentos

O dia em que o autocarro fez tremer o Dragão



16ª Jornada da Liga Sagres

Estádio do Dragão 19.15

Assistência: 26709 espectadores

Equipa do FCP: Helton, Fucile(Guarin 75,'), Bruno Alves, Rolando e Alvaro Pereira; Tomas Costa (Farias 60'), Raul Meireles e Belluschi (Mariano Gonzalez 80'); Varela, Rodriguez e Falcão


Resultado final 1-1



Destaques positivos:

* Falcão

* Cássio

* Substituições


Destaques negativos:

* Assistência

* Rodriguez

* Falta de criatividade nos últimos metros

O início da 2ª volta chegou e com 4 pontos de atraso para os duo da frente, o FCP entra em campo com a possibilidade de acertar contas com uma equipa que arrancou um empate na abertura do campeonato.

Os 1os 5 minutos são puro engano, óptimo para colocar na abertura de qualquer peça jornalistica que tentar justificar o injustificável nesta partida. O jogo foi única e exclusivamente de sentido único, com o FCP a carregar no acelarados desde início.

O 1º canto da partida é conquistado pela equipa pacense mas por aí se ficou em jogadas de envolvimento ofensivo pela 1ª parte. Uns 10 minutos a provar que têm uma equipa habilidosa mas que cedo entrou em mode "autocarro". Perde o espectáculo, mas é compreensível dado ocuparem o último lugar e sobretudo depois de Olhanense e Vitoria de Setubal terem pontuado.

O voo do árbitro Rui Costa aos 7 minutos anima as bancadas.. e o FCP toma conta das ocorrências. Transições rápidas, um Belluschi para mim a continuar uns 15 metros atrás da sua posição, o Porto ia cercando a baliza mas não encontrava municiadores para Falcão, sozinho entre 3 centrais do Paços pudesse fazer a diferença.

Tomás Costa, o eleito para substituir Fernando tem um bom lance com um remate a sair um pouco ao lado do poste esquerdo de Cássio, tendo de seguida uma perdida de bola infantil que lança o Paços em contra ataque. Um jogador que oscila entre o bom e o medíocre, mas que oferece ao Porto maior rapidez na transição da bola para o ataque.

Aproveitando a época de saldos, a APAF continua com a sua promoção: a cada 2 golos do Porto, apenas validaremos 1, o outro pode festejar gratuitamente. É o 3º golo anulado ao avançado colombiano do Porto em 2 jornadas.

Já que as alas, não faziam chegar jogo ao PL portista, Meireles descobre Falcao na área e este faz um golo de fino recorte passando a bola por cima do GR adversário. Este é prontamente anulado, pois o avançado portista parte, não em linha mas atrás de 2/3 jogadores do Paços de Ferreira.

Sucedem-se os lances, Falcão desperdiça agora um golo à boca da baliza de cabeça, Belluschi tem também oportunidade de abrir o activo mas o resultado permanece inalterado até ao intervalo.

A 2ª parte abre com a meia-distãncia de Meireles, a tentar furar a muralha do Paços que com o tempo começa a entrar em falta sobre os jogadores do FCP recebendo num espaço de 1 minuto, 2 cartões amarelos. Jesualdo conferencia com José Gomes desde a 1ª parte opções para o FCP encontrar maneira de marcar pela 2ª vez no Dragão, a 1ª a valer.

Decide-se pela opção Farias, a dupla começa a dar frutos resultando desde logo um conjunto de oportunidades, inconsequentes para desespero da assistência.

É com o final do jogo em aproximação e o FCP num 3-3-4 que numa jogada de desatenção colectiva surge o impensável. Os Deuses do futebol decidem dar uma facada na única equipa em campo. O Paços chega ao golo, com Maykon a responder a um cruzamento da direita numa jogada rápida de contra-ataque. O anti-futebol, o "chuta-para-a-frente-e-fé-em-Deus-e-no relógio" brindava a equipa da capital do móvel!

Encaminho-me para o meu computador, onde início a redacção desta crónica quando o FCP marca. Infelizmente, surge um S.Cássio até então desaparecido que faz um punhado de defesas do outro mundo, para gaúdio da moral dos castores. O árbitro Rui Costa ainda vê uma mão de Ozeia onde mais ninguem viu e assinalou um pontapé de baliza a segundos do final do tempo de compensação num lance que daria canto para o FCP, que a única coisa que teve direito foi um par de amarelos para Guarin e Bruno Alves por protestos.

Pouco depois, termina a partida.. há festa rija no relvado. Por vezes a técnica da força vence a força da técnica, mas com o FCP a não deslumbrar mas a fazer uma exibição de muito sangue, suor e lágrimas, é com desalento que vejo 2 pontos a fugir do Dragão (este Paços roubou 4).

Não vejo apitos coloridos no Dragão, vejo sim incompetência, uma inépcia em aplicar as leis do jogo, o modo como se continua a favorecer o anti-jogo.. mas isso é um cancro com que infelizmente os adeptos dos grandes clubes portugueses vivem! Ao FCP não basta ser melhor do que o adversário, este ano tem que se transcender para poder aspirar a algo mais. Incompreensível!


Concluo esta crónica com uma nota: Não sou contabilista e tenho memória curta para golos anulados, mas 3 golos anulados em 2 jornadas a um jogador que tem 11 golos marcados, fariam de Falcão a par do paraguaio Cardozo o melhor marcador da Liga. Apesar de hoje não ter sido tão letal, foi uma excelente aquisição esta!

Assistências


Vimos que jogos da Taça da Liga disputados ontem tiveram assistências fracas. Dizem as más línguas que a culpa maior era a chuva, mas isso não impede de em Inglaterra vermos estádios cheios e mesmo á chuva.

É claro que lá o poder de compra é maior, a qualidade de vida é melhor etc mas isso não é desculpa. A razão é que o futebol jogado cá é mais futebol estragado por dirigentes que gostam de destabilizar com casos de arbitragem, casos de túneis ou algo mais.

Reparei que no jogo Manchester United-Leeds United estiveram 74526 pessoas a assistir ao jogo e o Leeds está na Division One. Reparem que está a duas divisões abaixo do Manchester United. Se fosse um FCP-Boavista nem meia casa teria...e o Boavista está a duas divisões abaixo.

Que se pode fazer para inverter esta tendência? Sei que não é fácil mudar mentalidade das pessoas nestas coisas, mas algo tem de ser feito para que o futebol português passe a ter estádios cheios e melhore a qualidade das suas equipas esquecendo casos futebol.

Não havia necessidade..


Depois de Vitor Pereira ter feito o verniz estalar com as recentes declarações de que as arbitragens não estariam a ser imparciais, o mais alto responsável nomeia árbitros que estão a levantar um murmúrio de espanto e surpresa entre os adeptos.


Depois de João Ferreira ter arbitrado o AAC-FCP (estando envolvido no processo que opoem os encarnados aos azuis-e-branco no famigerado caso do túnel), merecendo o comentário: "uma insensatez" da parte de João Pinto - treinador adjunto do Porto - o juíz é agora escalado para apitar o Marítimo-SLB.


Por outro lado, Lucílio Baptista, que teve uma arbitragem menos conseguida no Benfica-FCP com queixas dos 2 lados da barricada, vai marcar presença em Coimbra para arbitrar o emocionante AAC-SCB.

Bruno Paixão foi nomeado para a partida entre o Sporting e o Nacional da Madeira.


Em defesa do meu artigo, acho que os árbitros como seres humanos com liberdade de opção, têm todo o direito de serem adeptos de um determinado clube (desde que obviamente cumpram as regras do jogo), mas assim como Olegário Benquerença anda desaparecido das nomeações após o SLB-Nacional, assim como Elmano Santos esta semana, julgo que falta tacto a quem distribui os senhores do apito pelos principais campos desta jornada.


Numa outra intervenção passada, Vitor Pereira afirmou que eram os comentadores que estavam a matar o futebol, mas com estas minas e acendalhas que inexplicavelmente continua a colocar nos campos de futebol, diria que explosões de indignação e incendiários não irão faltar na próxima semana.. Ai, o quanto eu gostava de não ter razão!

...alguém pode acabar com esta Competição?

Taça da Cerveja
2ª Jornada – Grupo C

Estádio D. Afonso Henriques

V. Guimarães 1 vs Benfica 1
Golos:
Douglas e Coentrão


V. Guimarães: Serginho, Alex, Leandro, Sereno, Milhazes, Moreno, Custódio, Fábio Felício, Jorge Gonçalves, Targino e Douglas.

Suplentes: Nilson, Roberto, Nuno Assis, Desmarets, Andrezinho, Marquinho e João Alves.

Benfica: Júlio César, Maxi Pereira, Roderick, Luisão, David Luiz, Ramires, Aimar, Fábio Coentrão, César Peixoto, Nuno Gomes e Éder Luís.

Suplentes: Moreira, Javi Garcia, Cardozo, Carlos Martins, Weldon, Di María e Miguel Vitor

Benfica e Vitória defrontaram-se esta noite em jogo a contar para a tão prestigiada Carlsberg Cup. Conseguia escrever alguns parágrafos sobre este jogo, mas penso que dizer que “o jogo foi uma porcaria, à semelhança do relvado e do tempo” resume muito bem o jogo!



Qualquer uma das equipas poderia ter ganho o jogo, sendo que o destaque vai mesmo para os dois guarda-redes que estiveram, salvo raras excepções, muito certinhos! Considero, portanto, que o resultado se ajusta perfeitamente.

Sobre o Benfica, foi visível que para Jorge Jesus o resultado não era o mais importante (não foi por isso que deixou de estar 90 minutos à chuva). Num terreno de jogo miserável (Atenção! O relvado do D. Afonso Henriques é óptimo, mas não há relvado que resista a este dilúvio), JJ optou por colocar alguns jogadores fortíssimos no ponto de vista físico(?): Aimar, Coentrão, Nuno Gomes, Éder Luiz e Roderick! Nem era o jogo para Éder mostrar o que valia, nem para Aimar regressar depois de uma lesão, mas opções são opções.

Quanto ao árbitro (desta parte é que o pessoal gosta que eu fale) … Aimar deveria ter sido expulso! Não há dúvidas nenhumas. Ou será que há? José, segundos antes Aimar sofreu falta, se o árbitro tivesse marcado, Aimar não teria reagido. Deveria ou não ter sido expulso? Claro que devia.


Vejo ainda muita gente a falar de “como consegue David Luiz ficar em campo 90 minutos?”. Eu pergunto… como chegaram Moreno e Alex ao intervalo?
Contudo, penso que a arbitragem não teve qualquer influência no resultado e o árbitro conseguiu controlar o jogo depois de alguns problemas na primeira metade.

Quanto ao grupo, fica tudo em aberto para a última jornada! É isto que o pessoal quer! Venham mais jogos bonitos e com estádios cheios, como estes, os da Taça da Liga!

Cumprimentos

FCP não fez a "cadeira" vai à prova oral no Estoril


2ª Jornada do Grupo A da Taça da Liga

Estádio Cidade de Coimbra, Coimbra

19.00 h Transmissão SportTV

1067 espectadores


Académica: Rui Nereu; Pedro Costa, Berger, Orlando e Emídio Rafael; Tiero, Paulo Sérgio e Diogo Gomes; Sougou, Licá e João Ribeiro

Substituição: João Ribeiro por Amaury (62min); Emídio Rafael por Hélder Cabral (76min) Diogo Fontes por André Fontes (81min)


F.C. Porto: Nuno; Miguel Lopes, Maicon, Nuno André Coelho e Fucile; Prediger, Tomás Costa, Guarín e Valeri; Farías e Mariano

Substituições: Prediger por Orlando Sá (58min), Valeri por Sérgio Oliveira (74min), Farías por Yero (84min)


Disciplina: Cartão amarelo para Emídeo Rafael (22min), Sougou (90min) e Miguel Lopes (90+4min)



Destaques positivos:

* Nuno Espírito Santo

* Mariano Gonzalez

* Audácia nas substituições


Destaques negativos:

* Assistência

* Resultado

* Atitude da 1ª parte



Dia chuvoso em Coimbra que deixou marcas no Estádio da Académica. A comitiva do FCP chegou a Coimbra por volta das 18.00h, escoltada pela polícia com a comitiva a ser composta por um grupo de jogadores menos acostumados a pertencerem ao 11 inicial de Jesualdo que têm assim na Taça da Liga uma soberana oportunidade de demonstrarem o seu verdadeiro potencial.


O jovem treinador da Académica poupa também algumas caras conhecidas como Lito, Pedrinho, Cris e Éder mas apresenta um onze com mais rotinas e processos bem estruturados que se fazem notar desde o soar do apito do árbitro João Ferreira.


Uma 1ª parte onde o futebol praticado pela equipa visitante deixa a desejar, tornando a escrita desta crónica um autêntico exercício de memória para tentar encontrar algum lance de relevo. Foi sempre a equipa dos "estudantes" que se mostrou mais activa, com Paulo Sérgio e Tiero a comandarem a operações a meio campo perante a apatia da tripla sul-americana do meio campo portista. A espaços, a meia distância de Tiero, algumas bolas lançadas para as costas da defensiva portista sem consequências de maior. O FCP apenas através de lances de bola parada cobrados por Valeri parecia dizer que havia ali uma equipa do outro lado interessada em discutir o resultado.


A fechar a 1ª parte há um lance de fora de jogo mal assinalado a Guarín, na única jogada com cabeça tronco e membros desenhada pelo FCP.

É agora tempo de intervalo e estou certo que os jogadores do Porto vão ouvir das boas do treinador, pois não estão a suar a camisola e podem, mas sobretudo devem mostrar mais e melhor.


Com o início da 2ª parte um FCP q.b reentra na partida, com mais alguma energia mas o primeiro sinal mais vai para a Académica. Jesualdo decide mexer e coloca Orlando Sá em detrimento de Prediger. Remate forte de Guarin para acordar os pouco mais de 1000 adeptos. Opoem-se Nuno nos minutos seguintes a boa jogada da Académica finalizada por Sougou.

O jogo entra na sua fase mais interessante num ping-pong sucessivo de oportunidades entre as duas balizas. Um futebol aos repelões ia trazendo emoção e alguma incerteza face ao resultado final.


Algumas estiradas de elevado nível num duelo com o endiabrado Sougou. Destaque para os lances de Mariano e Sérgio Oliveira e para um final de encontro emocionante junto da área portista onde Sougou simula um penalti que João Ferreira prontamente interrompe a partida para admoestar o jogador academista.


Pouco depois soa o apito que manda toda a gente para os balneários e é a Académica que fica a sorrir pois tem vantagem em relação ao FCP (2 golos marcados e um sofrido contra apenas 1 golo marcado e nenhum sofrido) e depende única e exclusivamente de si para seguir em frente.


Destaque ainda para o empate entre Leixões e Estoril que as obrigam a muitas contas e a escassas possibilidades de seguirem em frente na competição.


Cumprimentos desPortistas



P.S: Por motivos profissionais vou ausentar-me do blog uns dias, mas conto ter a oportunidade de fazer a crónica relativa ao próximo jogo da Liga Sagres entre o FCP e o Paços de Ferreira em tempo útil. Aos que me seguem e aos administrados do espaço as minhas desculpas
Fonte da imagem: Paulo Novais/LUSA

Carta


Caro Jorge,

Ainda bem que apareceste. O cerco começa a apertar-se e está na hora de te mexeres. O cerco já muitas vezes se apertou e tu, principalmente nos últimos anos, até te deste bem com isso, mas desta vez esse mesmo cerco não se chama nem Sporting, nem Braga, chama-se antes, Benfica.

Estas tuas aparições, embora raras, começam a ser já bastante previsíveis. Quando aclamanos e vitimizamo-nos sempre do mesmo, corremos o risco de perder alguma credibilidade no nosso monótono discurso. Todavia, eu percebo esse teu imutável disserto: Só um eventual triunfo do Benfica te apoquenta. É sabido que, desde que o Benfica não seja campeão, para ti está tudo bem.

Gostei da forma como tu ontem, no teu tribunal, leste a tua própria sentença: Ilibado. Sim, porque pelos vistos, nos outros tribunais, todos os teus processos foram arquivados e por isso proclamas-te inocente numa Justiça portuguesa "Fantástica". Tão "Fantástica" que até conseguiu arquivar um processo de escutas telefónicas que se tornaram públicas. Mas, realmente... que mal tem falar de fruta e de café com leite ao telefone? Não tem.

Apesar de seres 50 anos mais velho do que eu e de me mereceres algum respeito, eu não me deixo de indignar. Todavia, também não me deixo de alegrar. Cada vez que sais da toca é sinal que o Benfica está na iminência de triunfar.

Ainda bem que apareceste.

Lisboa, 12 de Janeiro de 2010.

Antevisão AAC-FCP


E o árbitro nomeado para o AAC-FCP de próxima 4ª feira é o João "pode ser o João" Ferreira, parafraseando o presidente do Spor Lisboa e Benfica, Luís Filipe Vieira.


O 4º árbitro do jogo da Luz, que por sua indicação excluiu os jogadores Hulk e Sapunaru por tempo indeterminado foi escolhido pelo sr. Vitor Pereira para apitar o decisivo encontro do grupo A da Taça da Liga.


Há com cada coincidência..


Não deixa de ser um jogo para ganhar e assegurar o 1º lugar do grupo, de modo a jogar a meia-final em casa. Deve manter-se o regime de rotatividade no plantel, mas entendo que deve ser feito de um modo racional colocando peças "novas" ao lado das engrenagens mais oleadas (por exemplo um Maicon com Bruno Alves na defesa, um Prediguer e um Valeri com Raul Meireles)


O jogo será em Coimbra, amanhã pelas 19.00 e terá a transmissão da SportTv1.


O meu onze: Beto, Miguel Lopes, Alvaro Pereira, Bruno Alves e Nuno André Coelho; Prediguer, Valeri e Raul Meireles; Mariano Gonzalez, Farias e Rodriguez.



P.S: É com interesse que acompanho as declarações proferidas pelo presidente do FCP, que chama a atenção para um aspecto por muitos relativizado, o facto de os processos levantados contra o clube que mereceram a defesa pessoal do presidente portista, foram todos arquivados e o nome saiu limpo da justiça dos tribunais. Em relação à opção pela não defesa dos 6 pontos que foram retirados, sabe-se agora que injustamente dado que o processo chegou ao fim, sempre concordei com a decisão da estrutura do FCP - basta recordar que o ano passado o FCP não se teria sagrado tetracampeão com esses menos 6 pontos!


Referência também para o elogio público ao central titular do FCP e da Seleção Nacional que parece estar de pedra e cal no clube. Contudo, julgo que após esta sessão dupla de intervenções públicas se deverá afastar dos holofotes do mediatismo sob pena de ser mal interpretado por alguns sectores mais susceptíveis da opinião pública. Tem agora a "palavra" Jesualdo e a sua equipa em campo onde se esperam melhores exibições a curto prazo.


Sporting - Leixões: Já jogamos !



Na defesa,
Não passa nada !
Resolve tudo...
à cabeçada !
É o Tonel, É o Tonel !


É certo que foi só aos 89 min que através de Tonel mas, em Alvalade, a opinião que me ficou foi que este Sporting ao menos já joga à bola.

Poderão parecer espectativas demasiado baixas, mas depois do que já vi esta época o facto de o Sporting conseguir passar um jogo a construir jogadas de ataque sucessivas, ainda que não concretizadas.

Esta dificuldade em concretizar resulta de 2 jogadores:

Helder Postiga, que tenha toda a importância que tenha na construção de jogadas (?), isso não compensa as falhas sucessivas acertar na baliza. Para mais com Saleiro em fase de crescimento (se se mantiver há que tê-lo em atenção, mas só aí), Liedson e Djaló recuperados e Pongolle disponível (ou não...), não há lugar na equipa para Postiga. De facto já não havia há algum tempo, mas não havia mais ninguém para jogar.

Adrien, que confirmou a grande fase de Veloso, ao não consistir aliar a consistência defensiva que dá à equipa (?) com a construção de jogo que Veloso consegue. Moutinho também andou algo perdido, sendo que a certa altura era a Tonel a quem a equipa dava a bola para construir jogadas.

Por outro lado quem jogou bem... :

João Pereira, travestido de ex-jovem da Academia (leia-se cabelo escuro curto e uma atitude modesta) nã0 teve grande dificuldade em tirar o lugar a Abel, mas não conseguiu manter o disfarce durante o jogo todo, revelando hábitos antigos quando cavou uma falta ao pé da área do Leixões ou um dos amarelos... mas agora joga por nós, por isso rejubilemos !

Rui Patrício, que fez (apenas e só) 2 defesas. Ambas soberbas, garantindo os 3 pontos ao Sporting... a 2ª a cabeceamento de Pongolle...

Pongolle, não fez grande coisa. Mostrou que é rápido, num sprint contra um defesa do Leixões e que tem algum controlo de bola. Lesionou-se, dizem, o que permitirá a Saleiro jogar com Liedson no próximo jogo... e quando voltar ?



Isto promete !

De besta a bestial.. um acto de fé e esperança!



Domingo 10 de Janeiro, 19.15



Estádio do Dragão 15ª jornada



Espectadores: 24.209



F.C Porto: Helton, Miguel Lopes, Alvaro Pereira, Bruno Alves(Cap.) e Rolando; Fernando, Raul Meireles e Belluschi; Varela, Falcão e Rodriguez.

Substituições: Farías por Miguel Lopes (60min), Falcão por Mariano (85min) e Belluschi por Tomás Costa (86 min)

Resultado final: 3-2 (Falcão 14; Bruno Alves 36; Falcão 63 - Diego Gaúcho 32; Ronny 50)


O FCP entrava em campo com a consciência que os rivais directos haviam conquistado preciosos 3 pontos frente a equipas que estão a realizar um bom campeonato, grupo onde a equipa de Leiria também se inclui, e dada a diferença pontual não se poderia cometer um deslize.

Num país a tremer de frio e vestido de branco, foram os azuis-e-brancos os primeiros a aquecer a partida com uma sucessão de jogadas rápidas, rondando a baliza leiriense. Longe estariam os mais de 24.000 adeptos de pensar que o FCP lhes iriam também fazer ferver a paciência.
Decorridos 14 minutos, e após uma arrancada de Varela que começa no meio campo, ultrapassa uma série de jogadores até ser desarmado na grande área, a bola ressalta para Belluschi que remata para defesa do sérvio guarda-redes leiriense, sobrando a bola para o colombiano Falcão que,oportuno,abre o activo.

Foi então que recordei as palavras de Pinto da Costa a meio desta semana, prometendo a conquista do campeonato para dedicar ao grande José Maria Pedroto de quem o meu pai fala com saudade. O mote estava lançado e os jogadores pareciam ter entrado neste 2010 com a garra que, por tantas vezes, parece alheada por entre processos defensivos e transições rápidas apregoadas pelo treinador.

Ano Novo, velhos hábitos e a equipa recuou as linhas e consentiu um golo infantil com responsabilidades para a organização defensiva zonal com que o FCP aborda os lances, num pontapé livre directo cobrado por Ronny (o melhor jogador do Leiria nesta partida), daquelas faltas que só em Portugal se marcam.
Prontamente o Porto partiu para o ataque e num já clássico lance de canto cobrado na direita por Raúl Meireles Bruno Alves aparece à entrada da área e com uma potente cabeçada faz os adeptos saltar das cadeiras. Entretanto, chega o intervalo e estava confiante de que iriamos continuar na mesma toada de modo a assegurar os 3 pontos o mais rapidamente possível.

A 2ª parte joga-se num ritmo lento e desinteressante até ao lance que origina o golo da União de Leiria, num brinde da defensiva do Porto apenas justificável pelo frio que estava que deverá ter "congelado" um par de neurónios naquele flanco direito, permitindo a Ronny disferir um remate que acaba por trair Helton após um ressalto. (Quantos golos, mas sobretudo quantos pontos já não terão custado ao Porto estes golos em ressaltos e auto-golos este ano?)
Com o credo na boca mas com fé da dupla Fa-Fa em campo, que após 4 minutos juntos em campo, descobrem o caminho para o 3º golo. É inteligente o modo como se posiciona Falcão, e o oportunismo de no meio dos defesas leirienses demonstra clarividência suficiente para fazer o remate com que encerra o placar final.

Destaque óbvio para o momento do jogo, protagonizado por Ronny (no melhor pano cai a nódoa) que com a soberana oportunidade de golpear o Dragão com uma ferida que seria tanto injusta como dolorosa , desperdiça um penalti após infantilidade/azar de Fernando que toca com a mão na bola dentro da área. Mas para haver uma "besta", há sempre lugar a um "bestial" e esse lugar coube a Helton, que embora trouxesse a fama de ser bom entre os postes na marca dos 11 metros, julgo nunca antes ter defendido uma grande penalidade ao serviço do Porto. Pois encontrou um momento mais do que oportuno e que pos o estádio a gritar de alegria como se de um golo se tivesse tratado.

Assim se constroem grandes equipas, foi marcante o abraço que Bruno Alves deu ao seu guarda-redes e a injecção de moral que o plantel teve. Numa noite de emoções fortes, o que contam são os 3 pontos e a reaproximação à dupla que lidera o campeonato.


Embora não queira, vejo-me "forçado" a ter que me debruçar sobre a arbitragem e acredite o leitor que não me orgulho desse facto. Não gosto do tipo de arbitragem de Elmano Santos mas se a isso juntarmos ter invalidado 2 golos ao FCP, expulsa mal o guarda-redes do Leiria Djuricic e o Fernando(nem sempre é cartão amarelo quando se toca com a mão na bola), e ainda um sem número de interrupções que aniquilam o ritmo de jogo e dá 4 minutos de compensação na 2ª parte (o meu coração agradeceu esta última), não pode a bem da credibilidade do futebol arbitrar jogos da 1ª Liga durante uns tempos. Talvez lhe seja levantado um período de suspensão preventiva, e aqui seria bem mais fácil reunir as imagens e fundamentar a acusação.


Cumprimentos azuis-e-brancos,

José Vieira de Sousa


P.S: Este foi o meu primeiro post para o trio galáctico. Sou estudante na Universidade de Coimbra, mas natural do Porto e adepto do clube tetracampeão. Foi com grande orgulho que recebi e aceitei o convite da organização para participar neste projecto e tentarei trazer-vos a minha análise aos temas actuais e alguns artigos de ocasião quando o tempo assim o permitir sobre aquele que é o melhor clube português

O Jogo em que Jesus se Benzeu!

Estádio do Rio Ave FC, em Vila do Conde.
Árbitro: Bruno Paixão (AF Setúbal)

RIO AVE: Mora; José Gomes, Gaspar, Jeferson e Fábio Faria; André Vilas Boas, Wires (Adriano) e Vítor Gomes (Tarantini), Bruno Gama, Sidnei (Chidi) e João Tomás.
Treinador: Carlos Brito.

BENFICA: Quim; Maxi Pereira, Luisão, Miguel Vítor e César Peixoto; Javi Garcia, Ramires, Di María e Carlos Martins (Aimar); Cardozo e Saviola (Fábio Coentrão).
Treinador: Jorge Jesus.

Resultado Final: 0-1





Jorge Jesus havia dito que se tratava de um dos jogos mais complicados que o Benfica disputaria neste ano. Carlos Brito e os seus jogadores fizeram jus às palavras do Amadorense e tudo fizeram para tirar pontos ao Benfica.

O Rio Ave tem sido uma das, agradáveis, surpresas deste campeonato, o que pode ser explicado devido à grande consistência em casa – a formação do Rio Ave ainda não tinha perdido em casa.

O Benfica entrava para este jogo a três pontos do líder do campeonato e sabia que teria de jogar nos limites para levar de vencida o Rio Ave.

O jogo começou muito dividido, com o Rio Ave a fazer uma pressão fortíssima, sobre Javi Garcia e Carlos Martins, que dificultou sobremaneira as tentativas de construção de ataque da turma da Luz. Nesse trabalho de pressão e excelência posicional, destaque para o trio do meio campo vila-condense: Vitor Gomes, Wires e Vilas Boas. Este trio, para além de controlar completamente o meio campo do Benfica, conseguiu ajudar bastante o trabalho defensivo dos laterais, apagando do jogo Di Maria e Ramires.

A partir dos 30 minutos o Rio Ave assumiu o controlo do jogo e obrigou os jogadores do Benfica a errar, criando ainda uma excelente ocasião, após um erro de Maxi, desperdiçada por Sidnei.

No intervalo, acredito que Jorge Jesus (que se chegou a benzer durante a 1ª metade) tenha acordado os jogadores, que até então tinham sido uma nulidade.

A verdade é que o Benfica fez uma segunda parte muito inteligente. Marcou cedo e soube gerir a vantagem até ao final do jogo. Na segunda parte apareceram Saviola e Ramires que acabaram por mexer o ataque do Benfica e levar a equipa para a vitória.

Neste jogo, destaque para o tridente do meio campo do Rio Ave, pela excelente primeira parte, que de certo modo justificaram o porquê do Rio Ave ser uma das boas equipas deste campeonato.

Quanto ao árbitro, do fundo do meu tão propagado facciosismo, não vi erros de maiores. Contudo, destaco as seguintes situações:

- Sidnei cai na área do Benfica. Para mim não é penalti. É certo que Miguel Vitor tem a mão nas costas de Sidnei, mas não me pareceu motivo que levasse à queda do jogador do Rio Ave.

- O Canto que dá o golo. Na imagem (uma única repetição) vê-se que Di Maria é o ultimo a tocar na bola. A questão é se este o terá feito dentro ou fora das quatro linhas. A repetição não esclarece.

- Saviola simula penalti. Cartão amarelo que ficou por exibir ao Argentino.

- Livre Indirecto contra o Benfica. Erro do árbitro. Quim não agarrou a bola numa primeira instancia, facto que terá passado despercebido ao árbitro.


Concluíndo, pareceu-me (espero não ofender ninguém) uma vitória justa do Benfica, especialmente pela segunda parte que fez. Nota muito positiva para Carlos Brito e para os seus jogadores, que mostraram como para o Benfica sem recorrer ao célebre autocarro.

O Benfica dobra o campeonato em segundo lugar, em igualdade pontual com o (justíssimo) líder Braga. Aguardo o melhor Benfica para a segunda volta…

Força Benfica!

Cumprimentos

Fonte da imagem: www.abola.pt

Esclarecimento

Em virtude dos devaneios de alguns leitores deste blog que decidiram iniciar, de forma mais ou menos deliberada, uma espécie de ataque pessoal à minha forma de ver, viver e conviver com o futebol, relembro alguém extremamente inteligente:

“Eu digo-vos qual é o principal problema de ser do Benfica: é muito difícil ser grande. Dá muito trabalho ser um colosso. Um gigante está sempre tramado: se ganha, é um acaso normal a que ninguém liga; se perde, é uma catástrofe que todos assinalam. O leitor lembra-se da história de David e Golias? Vá lá buscar a Bíblia, que eu espero. Veja aí, no Livro de Samuel, se eu não tenho razão para simpatizar mais com o gigante do que com o pastor. Golias era um gigante fabuloso, imbatível. Ganhou, de certeza, inúmeros combates antes do que aí vem descrito. Que se saiba, só perdeu um. Pois é exactamente esse que vai parar ao maior best-seller de todos os tempos. Azar, não? Hoje percebemos que a luta era desigual e injusta para Golias. O maior adversário era o dele. Golias lutava contra o seu próprio medo (que, por ser o medo de um gigante, é igualmente gigante) e contra a História. David combatia apenas um simples gigante.”

Agora, três pontos que devem ser esclarecidos:

Só há uma pessoa, que lê atentamente este blog, que tem legitimidade para me dizer se estou ou não a ser inconveniente em algum dos meus comentários.

O triogalatico é um blog que opinião. Eu tenho a minha. Quem gosta, gosta…quem não gosta não é, de todo, obrigado a ler.


Não volto a responder a anónimos. Para mim, são meros infelizes que têm prazer em ser cobardes. A maioria, reconheço à primeira frase que escrevem ... Quando assinam, são anjos!
A vocês...




Cumprimentos
 
Trio Galático. Design by Wpthemedesigner. Converted to Blogger Template by Anshul