Doce como um Chocolate-Jesus

Olho para este Benfica, esta equipa renascida de um ano para o outro, qual Phoenix renascida das cinzas, e penso: como é possível em tão reduzido espaço temporal esta equipa já ser tão senhora do seu nariz?
Como é possível a este Benfica já ser tão positivo, tão assertivo, tão construtivo?
Será que o plantel é assim tão melhor que o de o ano passado?
Será?
Mas então e o Suazo, essa força da natureza pintada de negro como o medo ou como a grande e bela noite, era ou não um grande jogador?

Afirmativo!

E o Reyes, jogador esguio e cigano, orgulhoso e virtuoso, descendente por linhas travessas dos grandes dribladores e desequilibradores, dos grandes embusteiros da finta e da técnica, também não o era?

Claro que sim!

E Katsouranis, esse Deus grego, esse pêndulo de Foucault, esse relógio suíço ou esse vestígio de segurança, era ou não um sinal de pujança?

Para mim era!

Pois é, pois é meus amigos, tudo isto pode ser fantasia minha, mentira dos meus sentidos vermelhos, cegueira de quem ama o seu clube, mas eu que não gosto de mentirosos nem de cegos, e tenho ouvidos de mercador e nariz de elefante, penso, com estes neurónios que a terra há-de comer, se pretender alguma vez entender o meu mau génio – claro – que se o plantel deste ano é bom o do ano passado bem que lhe roía os calcanhantes!
Então o que mudou?
A atitude!!!

Para mim a grande diferença é o dedo de Jesus.
Esse dedo espetado na coragem dos resolutos.
Para mim a grande diferença é a mão do Homem-Menino-Jesus, mão indutora e condutora de vontades, punho fechado na convergência e na urgência da vitória.
Para mim a diferença é querer…
É que quando a força mental se une a categoria de muitos dos jogadores do Benfica, e quando estes são colocados nos respectivos lugares, sem invenções nem confusões, o que é que temos?

Diga lá outra vez…

Uma grande equipa, treinada por um grande treinador!
Pois se antes a vontade era lassa agora é vontade férrea, se dantes o acreditar era milagre agora só se acredita nas intrínsecas capacidades, se dantes o limite era o medo agora o limite é não ter limites para a ambição, se dantes se baixava as calças ao primeiro tremelique agora mostra-se os tomates ao desafio, se dantes se acordava dentro do pesadelo agora persegue-se o sonho, se dantes se coçava no umbigo da incerteza agora acossa-se o desejo.

É este o Benfica que eu gosto.
Um Benfica sem medo de desafiar o destino.
Um Benfica decidido a reescrever a sua história.
Sem receio de falhar.
De errar. De nada ganhar.
Um Benfica que conquista os seus adeptos pela beleza de ser belo.
De ser espectáculo.
Pois o futebol é arte.
É beleza….



Autor: Manny Calavera


9 comentários:

triogalatico disse...

Excelente análise expressa de forma sublime!

Como disse no meu post...nunca gostei muito de Jorge Jesus, mas sem dúvida que me tem surpreendido e convencido. É no minimo incrivel a sua forma de estar durante um jogo! A sua equipa a ganhar 8-0, e ele não parou um segundo de gritar e corrigir o posicionamento dos jogadores!

A equipa joga com raça...como há muito tempo não via!

Parabens pelo excelente texto Manny!

Abraço

Antonio disse...

Ooops! Estava logado com a conta errada.
O comentário acima é meu.

Cumps

Pirlo disse...

Ora muito bem!
Já vi que têm uma grande equipa de comentadores...este é poeta!

Abraço

Fox disse...

Que fúria !

Sou honesto em dizer que não me importava nada se o meu Sporting começasse a golar a torto e a direito, mas...

... goleadas destas já não são habituais no futebol de hoje. Talvez porque há menos desiquilibrios, mas por outro lado é certo que uma vitoria por 3 vale o mesmo que uma por 8.

É obvio que dá uma injecção de moral gigante a qualquer equipa, mas por outro lado não será demais ?

Se o treinador tem uma "palestra agressiva" ao intervalo quando está a ganhar 5-0, como é que será quando estiver a perder ?

Exibições destas enchem estádios de certeza, mas não será que levam os adeptos a pensar que a equipa já tem tudo na mão ?

Não sou grande admirador deste tipo de abordagem... mas é a tal coisa, não me importava de ganhar 8-0.



PS: Quem usa o pêndulo de Focault numa análise desportiva gago não é de certeza !

Pedro disse...

Jesus não é nenhum Deus!
Não acham que vai ter muitos problemas e falta de apoio se as coisas derem para o torto?

Antonio disse...

Fox:

Quanto à palestra agressiva ao Intervalo...só acho estranho que "um qualquer jornalista" tenha acesso ao Balneário do Benfica para presencear tal situação, mas...adiante!

É verdade. Exibições assim enchem estádios. Numa segunda feira às 9 da noite...44 mil pessoas num estádio é de louvar. Contudo, pelos comentários que ouvi nos corredores do estádio da luz, sendo certo que há entusiasmo, senti que os adeptos do benfica estão calmos e exigem calma e ponderação uns aos outros. Isso é para manter? Não sei...mas espero que sim! Nada melhor do que aprender com os erros...

Antonio disse...

Pedro:

É certo que Jesus não é nenhum Deus, mas ningu´me lhe pode tirar mérito do trabalho que tem sido desenvolvido.

É certo também que o Benfica, ao longo do campeonato, vai ter altos e baixo. Quer nos bons como nos maus momentos toda a estrutura de futebol do BEnfica tem de estar unida.
Ter apoio dos "chefes" é essencial para qualquer treinador...

Abraço

Diogo Tx disse...

Caro Manny Calavera,

Antes de mais muito obrigado por ter participado neste "meu" blogue.

É uma honra poder ter um post extraordinário ridigido por si.

Sendo eu Portista, o conteúdo e a mensagem do post a mim diz-me pouco, mas confesso que é absolutamente fantástico o seu discurso e como consegue dar um toque mágico a qualquer frase, usando um português super correcto e como já não se lê por lado nenhum.

Parabéns.

Já o acompanho há muito pelos relvado.com.

Por favor, sempre que quiser envie mais posts, podem ser todos a aclamar Benfica Campeão que eu não me importo. Terei todo o gosto eu ler e poder responder.

Se há coisa que sou acima de portista é português, sou muito nacionalista e muito defensor da nossa língua, e para ler textos destes estarei sempre disponível, quando mais não seja para aprender a escrever e limpar os olhos dos textos pobres e fracos que lêmos no nosso dia a dia nos jornais portugueses.

Responder à altura não o irei conseguir jamais, dado que a minha cultura geral e o meu português estão longe de poderem alguma vez morder os calcanhares à sua mais simples frase.

Mais uma vez obrigado e parabéns,

Atentamente,

Diogo Tx

JoniGuerrero disse...

TXiri, acredita em ti.. e um dia andas praí a morder calcanhares a torto e a direito =D

Não dúvido que este início de época tenha tido o dedo de Jesus, se não for no campo... é no balneário para aqueles que jogam mal =D

Fora de brincadeiras, um texto muito bem escrito, muito bem analisado, com um grande foco para a diferença de atitude. É verdade, é provável que seja o que mais se nota neste benfica, com uma enorme pressão (alta) mal perdemos a posse de bola. Para além disso, juntamos o bom futebol que andamos a praticar, que é sempre bom para a equipa, e para nós, adeptos do glorioso e do futebol.

No entanto, não querendo ser pessimista, gostaria de deixar um "pensamento", não de critica, mas sim de expectativa:
Comecemos pela pré-temporada, praticámos um bom futebol, ficou tudo feliz e contente. No entanto, é de realçar que nestes jogos as equipas jogam o jogo pelo jogo, não havendo preocupações de jogar para o empate, só no contra-ataque, etc. Há mais espaços, considerando que temos uma boa equipa tecnicamente, e aparentemente em boa condição fisica, é normal(está bem... não é muito normal, mas também não é assim tão extraordinário) que nos destaquemos e pratiquemos um bom futebol.

Então e agora dizem-me: "ahh entao e o setubal? tb era a brincar?", e eu digo que não =D
Mas no entanto, também temos que considerar que é uma equipa demasiado inexperiente, que se descontrolou com os primeiros golos (conseguidos de bolas paradas). No entanto tb devo salientar que o benfica entrou bem, e foi o próprio benfica que facilitou o jogo.

Onde eu quero chegar é: e a maior parte das equipas que vem ao estádio da luz defender-se com unhas e dentes? Dando menos espaço aos criativos do Benfica? E pior que no estádio da luz é nos campos deles, alguns com dimensões bem menores que o "inferno da luz" (foi o que disse o homenzinho ao microfone, no final dos 8-1.. damos umas tareias, quando vai nas primeiras jornadas, ja é o inferno da luz outra vez)! Para além disso... e as lesões?? Que os nossos jogadores parecem não querer largar?? É outro aspecto a ter em conta. Será que temos equipa... ou temos plantel? Só o tempo o dirá.

Tudo isto para dizer que é muito cedo para dizer que este Benfica é o Maior! Vamos esperar. Se a meio do campeonato continuarmos assim, aí sim digo com todo o orgulho que este Benfica é o maior e ninguém pára o Benfica!

Abraços =)

Enviar um comentário

 
Trio Galático. Design by Wpthemedesigner. Converted to Blogger Template by Anshul