Sporting - Nacional : O Ovo de Sergio


Depois do jogo que opõs Sporting e Nacional, no passado domingo no Alvalade XXI, ficará para a história o empate que resultou no "pior arranque de sempre do Sporting" (nós somos assim, não podemos ver o Benfica mal que vamos logo a correr ser ainda piores :p), mas resumir o jogo ao seu resultado significa o esquecimento de um marco histórico na história recente do Sporting Clube de Portugal.

Durante a primeira parte o Nacional resolveu não jogar futebol (salvo 1 ataque isolado) pelo que o Sporting pode fazer o que queria. E o que fez com essa liberdade ? Nada. Até aos 15 minutos o Nacional estava completamente desorientado e o Sporting só através de Vuckcevic (que lhe apeteceu jogar, e por sinal foi também o melhor em campo) é que conseguiu criar perigo. A partir dos 15 minutos o Nacional recompos-se e subiu a linha defensiva, aniquilando o futebol do Sporting visto que os nossos centrais se esqueceram que valia fazer passes para as costas da defesa. Chegou ao ponto de, numa interrupção do jogo, Liedson descer até Carriço e pedir-lhe, explicitamente, para fazer passes longos porque não tinha jogo.

Chegamos então ao intervalo e à melhor substituição que em vi em anos de jogos em Alvalade. A equipa regressa do relvado, agora sem Djaló e... sem Liedson !

"Deve ter-se lesionado" foi o pensamento que de certeza passou pela cabeça das 22 mil pessoas naquele estádio. Liedson resolve, Liedson o 31, Liedson a única salvação do Sporting desde a saída de Mário Jardel, certamente estaria lesionado e o Sporting, que já não tinha feito grande jogo durante a primeira parte estava agora bem lixado para chegar aos 3 pontos sem ajuda do... português.

Mas eis que Paulo Sérgio quebra com 8 (!) anos de Levezinho e o substitui pelo CS9. E, como da última vez que arriscou (no jogo com o Lille) correu bem ! O Sporting, com CS9 sozinho da frente e Postiga a avançado recuado ganhou o controlo total do jogo e encostou o Nacional às cordas até ao inevitável, e notável, golo do primeiro bebé proveta português.

E para além desta quebra história ao substituir Liedson, Paulo Sérgio põs também em campo Diogo Salomão. Um puto com cara de imberbe, chuteiras vermelhas, bom toque de bola um bocado de mania e a jogar a extremo... Alvalade ACENDEU ! Só é pena ter enviado a bola ao poste (depois de, mais um, grande cruzamento de Vuk) e ter desaparecido do jogo depois disso, mas a Europa do futebol que se vá preparando, vem aí outro !


Quanto ao que aconteceu até ao fim do jogo, vocês sabem e eu sei, pelo que não vou falar sobre isso... mas e agora o que será do Sporting ? Com o fim da obrigação de ter Liedson em campo o Sporting deixa de ser obrigado a jogar com 2 pontas de lança... Matigol é a tua deixa para cumprires a minha previsão de jogador do ano, aproveita !
 

... por falar nisso, ao intervalo saíram 2 portugueses tendo sido substituidos por outros 2... há quanto tempo é que não vemos isto nos outros grandes clubes "Portugueses"?

7 comentários:

Antonio disse...

Não vi o jogo, como tal não me vou pronunciar sobre o mesmo. Deixo apenas algumas questões para tu e quem quiser responder:

1- Liedson tem feito alguma coisa este ano sem ser atirar-se para o chão e acabar com jogadas de ataque da própria equipa?

2- Quando dizes: "vem aí outro", referes-te a "outro" extremo formado no Sporting ou a "outro" Nani?

3- Como é que se explicam as operações a Izmailov e a Pedro Mendes, meses depois destes estarem lesionados?

4- Será verdade que o Sporting não vai pagar a operação do Russo?

5- Não será muito cedo, ainda que de uma minoria se trate, haver tanta contestação ao treinador? Para quando a contestação ao Presidente?

6- Qual é o "teu" 11 do Sporting?

Abraço

Fox disse...

1- Liedson tem feito alguma coisa este ano sem ser atirar-se para o chão e acabar com jogadas de ataque da própria equipa?
Marcou o 1º golo no jogo contra a Naval. Mas olha que depois de o Paulo Sérgio o substituir ao intervalo ele vai voltar com "fogo no cu" para recuperar o seu lugar de indispensável.

2- Quando dizes: "vem aí outro", referes-te a "outro" extremo formado no Sporting ou a "outro" Nani?
Tanto quanto consegui perceber ele tem um pouco de Nani, na sua atitude individual (quando a bola não estava perto dele desligava-se do jogo, embora como é obvio haja tempo para corrigir isso) e de CR, uma vez que jogou sempre para a equipa.

3- Como é que se explicam as operações a Izmailov e a Pedro Mendes, meses depois destes estarem lesionados?
Como é que se explica a destruição da carreira do Mantorras ? Incompetência.

4- Será verdade que o Sporting não vai pagar a operação do Russo?
Epa hoje ainda não o apanhei no facebook, mas logo à noite pergunto-lhe.

5- Não será muito cedo, ainda que de uma minoria se trate, haver tanta contestação ao treinador? Para quando a contestação ao Presidente?
Depois da época passada é normal que haja pouca tolerância a deslizes. Mas pelo que Paulo Sérgio já mostrou acredito que ele vai conseguir inverter a situação. Quanto ao presidente... depende do que Paulo Sérgio fizer, mas acho que se o treinador (eventualmente) tiver de sair ele não se consegue aguentar.

6- Qual é o "teu" 11 do Sporting?
Depois deste jogo o 11 ideal do Sporting é para mim bastante claro.

Patrício
João Pereira Carriço N.A.Coelho Evaldo
Vuk Pedro Mendes Maniche Diogo Salomão

Quanto aos avançados, dependendo da forma do Liedson, poderá ser a dupla Liedson CS9 ou CS9 com Matias a 10.

O N.A.Coelho tem enterrado nos últimos jogos, mas é uma questão de tempo até a camisola lhe assentar.

Cumps

Antonio disse...

- Em primeiro lugar, quando comparas a situação de Mantorras à de Pedro Mendes e Izmailov, suspeito que tenhas rãzao, com a ligeira diferença de que no caso do Angolano o clube assumiu, e assume, a incompetência do departamento médico...

- Maniche no 11? lol. Carrega!

- por falar nisso, ao intervalo saíram 2 portugueses tendo sido substituidos por outros 2... há quanto tempo é que não vemos isto nos outros grandes clubes "Portugueses"?
Tendo em conta que falas dos Portugueses Liedson, Djaló, Saleiro e Salomão espero sinceramente que tal não aconteça no meu clube durante muito tempo... É motivo de satisfação? Para mim não seria...

Daniel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Daniel disse...

Tenho seguido os jogos do Sporting e, lutando desesperadamente contra o sono e contra o aborrecimento, detecto que alguns dos problemas do Sporting se relacionam com o facto de que a equipa e muitos dos seus jogadores, não têm algumas noções de movimentos básicos do futebol.

1º momento importante: a primeira transição - falha constantemente.

Não há um médio capaz de vir buscar o jogo ao central e sair com a bola seja em posse seja em passe. Se a transição não sai pelo João Pereira, o que acontece é que é devolvida ao central que depois despeja lá na frente. Já o Pedro Mendes ainda tentava, mas sentida dificuldades por causa do segundo momento ...

2º momento importante: passar a bola aos creativos em condições de fazerem algo

Quando a equipa joga como no último jogo, o que se detecta é um fosso (mesmo um fosso) entre o duplo-pivot e os jogadores da frente (os extremos estão demasiado abertos e subidos para dar profundidade e nenhum dos avançados vem pegar na bola entre linhas - o Postiga ainda tenta de vez em quando). Conclusão, a bola é posta nas alas e depois é cruzar para a área a ver o que acontece (Vuk fez 17 cruzamentos, vai ver quantos deram remates).

Têm um jogador capaz de fazer, e bem, a posição 10, mas não joga regularmente e como tal não pode, obviamente, ter um rendimento constante. Ninguém o tem, se não houver aposta.

Estou a falar do Matias. Não é o melhor do mundo, mas é claramente um jogador acima da média e que poderia subir de rendimento, se apostassem claramente nele.

Também não ajuda que a cada jogo alterem a forma de jogar.

3º momento: alguns jogadores simplesmente não sabem fazer uma recepção orientada e um passe.

Estou a pensar no Djaló, por exemplo.

Essa questão de sairem 2 portugueses e entrarem 2 portugueses é uma falsa questão.

Não me interessa, pessoalmente, ter no Porto muitos Portugueses só por ter. Se arranjar melhores e estrangeiros, que seja. Interessa-me ter uma equipa competitiva.

De que serve apostar na prata da casa, se na verdade eles simplesmente não são suficientemente bons? A aposta na academia é de louvar, mas não é realista para ter uma equipa competitiva. E o facto de terem lançado bons valores não pode escamotear o facto de que tiveram e têm muito jogador demasiado fraco para aquela camisola.

Uma pergunta que te deixo.

Sem desprimor para o Paulo Sérgio (que até acho um treinador com valor, apesar de talvez ainda sem perfil para um clube grande), achas que ganharam alguma coisa na troca do Carvalhal?

Sinceramente acho que não e já era mais ou menos previsível. São treinadores com perfil semelhante e acabaram por deitar todo o ano anterior de trabalho fora.

A falta de estabilidade não ajuda ninguém.

Abraço

Fox disse...

Não podia discordar mais do teu comentário Daniel, amanhã terás a tua resposta... em vídeo !

Daniel disse...

Tem em conta quando é que o comentário foi feito.

Foi feito para aquele jogo em específico, pelo que se me fores dar exemplos para contrariar isto com base nos últimos dois jogos, podes-te poupar o trabalho :D

Confesso que quando estava a ver o jogo também pensei em tirar uns printscreens para ilustrar as situações, mas acabei por não o fazer. Tinha dado jeito.

Abraço

Enviar um comentário

 
Trio Galático. Design by Wpthemedesigner. Converted to Blogger Template by Anshul